Saúde

ONG faz mutirão para saúde do coração de crianças no Recife


Círculo do Coração realiza, há sete anos, o Dezembro Lilás, mês de conscientização das cardiopatias congênitas

Ariel Sobral
Ariel Sobral
Publicado em 13/12/2021 às 11:51
Notícia
Divulgação
A ong vai atender bebês e crianças com quadro de cardiopatia - FOTO: Divulgação
Leitura:

Uma campanha vai ajudar na prevenção de doenças cardíacas. Nesta sexta-feira (17) , médicos cardiologistas e profissionais de saúde vão realizar mutirões para o diagnóstico precoce de cardiopatias congênitas, organizados pela ONG Círculo do Coração. Desta desta vez serão atendidos bebês e crianças.

Há 27 anos atuando com a missão de modificar o perfil da doença cardíaca no Nordeste, o Círculo do Coração realiza, há sete anos o Dezembro Lilás, mês de conscientização das cardiopatias congênitas, um mal que atinge uma em cada 100 crianças. “Após um ano parados por conta da pandemia, voltamos com o sexto ano de mutirão. O objetivo aqui é fazer uma triagem de cardiopatia congênita com a estimativa é atender mais de cem pacientes, entre fetos, recém-nascidos e crianças.” afirmou a Doutora Sandra Mattos, cardiologista e Fundadora presidenta da ONG.

A ação acontece graças a uma rede de apoio formada por voluntários, estudantes de saúde, empresas e até vizinhos. Lanches, sucos, água e cadeiras estão sendo doados pelos chamados amigos do coração, enquanto a vizinhança emprestou os jardins de suas casas para abrigar a fila de espera para atendimento, evitando aglomeração na clínica.

 

Agendamento

O agendamento está sendo feito pelo WhatsApp, por escrito, pelo número: (81) 8129-8136, mediante encaminhamento do SUS. Os exames serão realizados na sede da ONG Círculo do Coração, localizada na Rua Nossa Senhora da Glória, 203, Campo Grande, Recife.

“Se nós tivermos vagas a mais, para uma família que não tenha direito a esse encaminhamento (do SUS), mas que tenha um motivo, um histórico familiar, se a criança apresentar algum sintoma, pode tentar ligar e se tivermos vagas com certeza vamos atender. Mas a prioridade são os encaminhados por pediatras e obstetras encaminhados pelo sistema único de saúde.” es
clareceu a Doutora Sandra Mattos.

Tendo atendido cerca de 1.200 pacientes em 2 anos de atividade na sede, a ONG realiza também a campanha “Equipar e ampliar para melhor cuidar” a fim de adquirir um ecocardiógrafo de última geração e executar um projeto de expansão doado por arquiteto voluntário. Interessados em colaborar podem

Comentários

Mais Lidas