POLÍCIA

Albérisson Carlos, presidente da Associação de Cabos e Soldados, é baleado e morre no Recife


Albérisson Carlos tem 50 anos de idade.

Gustavo Henrique Adige Silva
Gustavo Henrique
Adige Silva
Publicado em 16/02/2022 às 19:39
Notícia
Foto: Divulgação / Alepe.
Presidente da ACS-PE, Albérisson Carlos. - FOTO: Foto: Divulgação / Alepe.
Leitura:

O presidente da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE), Albérisson Carlos, de 50 anos, morreu após ser baleado na noite desta quarta-feira (16), em local próximo à sede da ACS-PE, que fica na Rua Carlos Gomes, no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife. 

De acordo com informações repassadas para a reportagem do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), a vítima foi atingida por pelo menos quatro disparos quando estava saindo da ACS-PE e seguindo em direção ao seu veículo particular, que estava estacionado na Rua Ricardo Salazar.

Como foi a ação?

Albérisson havia acabado de deixar a sede da entidade, que fica na Rua Carlos Gomes, para  pegar o carro na Rua Ricardo Salazar. No trajeto, ele foi surpreendido por homens armados, que já chegaram disparando. Os assassinos estavam em um carro branco e em uma moto. Segundo informações obtidas pela reportagem do JC, a Polícia Civil acredita que já estavam à espera da vítima. Albérisson chegou a socorrido e encaminhado para o Hospital da Restauração, na área central da capital, mas não resistiu.

A esposa do policial militar reformado, que havia ficado na sede da associação aguardando o marido buscar o carro, ouviu os tiros e foi até o local do crime com outras pessoas. Foi quando descobriu que Albérisson havia sido baleado. Ela passou mal e também chegou a ser socorrida.

"Só havia uma perfuração de bala no capô do carro da vítima. E manchas de sangue. Ele não chegou a entrar no veículo", explicou o perito criminal Tadeu Cruz, responsável pela perícia preliminar. Cruz disse ainda que nenhum projétil foi encontrado no local. Imagens de câmeras de segurança também estão sendo procuradas para ajudar nas investigações.

 

Leia também: Pernambuco tem aumento de 8,47% nos homicídios em janeiro

Hipótese de crime político

Fontes ouvidas pelo JC indicam a hipótese de crime político. No entanto, a polícia prefere, neste primeiro momento, não descartar nenhuma linha de investigação.

Em nota, a assessoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) informou que "O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está responsável pelas investigações, e não haverá descanso até a elucidação do crime, assim como a responsabilização penal de seus autores. A Polícia Militar, por meio de unidades de área e especializadas, está envolvida nos trabalhos".

"A SDS e suas operativas solidarizam-se com familiares, colegas de trabalho e amigos de Alberisson Carlos neste momento de dor e perda. E reforçam que todo o esforço será feito no sentido de esclarecer o homicídio e levar responsáveis ao sistema de justiça criminal", completou o texto.

Paula Câmara se pronuncia

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, se pronunciou sobre o crime por meio do Twitter.

"Determinei ao secretário de Defesa Social, Humberto Freire, todo o rigor na investigação do assassinato do presidente da Associação de Cabos e Soldados, Albérisson Carlos. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa já está no caso e esperamos identificar e punir os responsáveis o mais rápido possível."

Associação lamenta morte

Em nota, a Associação de Delegados da Polícia Civil lamentou a morte, citando que se tratou de uma "emboscada". "Albérisson era um legítimo representante sindical, que não media esforços para defender sua categoria."

Comentários

Mais Lidas