POLÍCIA

Padrasto confessa ter matado enteada de 12 anos enquanto ela dormia; corpo da garota foi escondido em área de mata


O suspeito assumiu o assassinato durante depoimento.

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 13/04/2022 às 15:14 | Atualizado em 13/04/2022 às 20:54
Notícia
Reprodução: SBT News / Primeiro Impacto
Homem afirmou que menina estava com ciúmes da gravidez da mãe - FOTO: Reprodução: SBT News / Primeiro Impacto
Leitura:

Um homem confessou ter assassinado a própria enteada de 12 anos de idade enquanto ela dormia, em João Pessoa, na Paraíba (PB). 

A vítima foi a garota Júlia dos Anjos. Ela estava desaparecida e a família desconfiou do padrasto, que depois, confessou o crime.

LEIA TAMBÉM: Mulher de 23 anos é morta por asfixia e tem corpo carbonizado após se recusar a fazer programa com homem; suspeito confessou crime

Francisco Lopes assumiu o assasinato durante depoimento após os investigadores contestarem as divergências da história.

O homem deu detalhes do assassinato e falou sobre o local em que escondeu o corpo, em um reservatório de água da cidade.

O padrasto também afirmou que cometeu o crime porque a garota poderia apresentar riscos à família, pois a mãe de Júlia estava grávida e a menina ficaria com ciúmes, "oferecendo risco" à mãe e o bebê, filho de Francisco.

Segundo o delegado responsável pelo caso, o homem afirmou que a menina era contra a mãe ter um novo filho.

Comentários

Mais Lidas