SAÚDE

CHIP DA BELEZA: médica alerta para riscos do implante hormonal que é sucesso entre as famosas

Solange Almeida, Viviane Araújo e Flayslane já usaram o 'chip da beleza', mas também alertam para os efeitos colaterais

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 07/06/2022 às 14:35 | Atualizado em 07/06/2022 às 14:36
SOLANGE ALMEIDA VIA FACEBOOK
Solange Almeida foi uma das celebridades que admitiram ter feito uso do 'chip da beleza' - FOTO: SOLANGE ALMEIDA VIA FACEBOOK
Leitura:

O 'chip da beleza' que tem se popularizado entre algumas famosas, pode esconder um grande risco à saúde das mulheres. 

Isso porque o chamado que é chamado de 'chip da beleza' é um implante hormonal de gestirona que tem sido usado como tratamento 'off label' - ou seja, com uma função diferente da especificada pelo fabricante - para melhorar os aspecto da pele e até mesmo para emagrecimento. 

Entretanto, o implante homornal de gestirona foi criado para ser usado no tratamento da endometriose, distúrbio ginecológico onde há o crescimento do endométrio fora da cavidade uterina causando fortes dores no período menstrual, explica a médica dermatologista Clessya Rocha. 

O uso estético da gestirona não é recomendado pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. 

Recentemente, a ex-BBB e cantora Flayslane relatou um acúmulo de espinhas por conta dessa implantação. A dermatologista, então, explicou que por atuar como andrógeno, o “chip” atua em receptores nas glândulas sebáceas aumentando a produção de sebo, o que pode piorar a oleosidade desencadeando ou piorando a acne.

“Se trata de um hormônio sintético que atua como andrógeno e pode causar afinamento e queda dos cabelos, aumento da massa magra e maior definição muscular, por isso chamado de ‘chip da beleza’. Mas, as pacientes que têm resistência à insulina podem evoluir com aumento do apetite, maior retenção de líquidos e, portanto, maior edema corporal”, esclarece a médica.

Confira os principais efeitos negativos relacionados com o uso sem indicação do ‘chip da beleza’:

  • Aumento de pelos no corpo e rosto;
  • Queda de cabelo;
  • Aumento da acne, devido à maior oleosidade da pele;
  • Aumento dos níveis de colesterol;
  • Sangramento fora do período menstrual;
  • Inchaço;
  • Aumento do clitóris;
  • Alteração da voz;
  • Alteração na fertilidade;
  • Alterações cardíacas e hepáticas.

Apesar dos efeitos colaterais negativos, algumas mulheres possuem indicação para realizar o procedimento hormonal. A dermatologista afirmou que o implante com gestrinona precisa e deve ser utilizado apenas após a prescrição médica, para que a paciente seja orientada para os possíveis efeitos adversos.

“Os efeitos adversos podem ser evitados com suplementação de fitoterápicos, zinco e uma dieta restrita de carboidratos já que estes pioram também a oleosidade da pele”, finalizou.

Mais Lidas