Tragédia

Cenário de destruição após deslizamento de barreira nos Dois Unidos


O alerta agora é para os moradores que vivem nos arredores do local da tragédia

ISABEL CRISTINA ARAUJO DO NASCIMENTO
ISABEL CRISTINA ARAUJO DO NASCIMENTO
Publicado em 26/12/2019 às 20:00
Felipe Ribeiro/ JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Leitura:

Da parte de cima do Córrego do Morcego, no bairro de Dois Unidos, na Zona Oeste do Recife, é possível ter noção do tamanho da tragédia que resultou na morte de sete pessoas e outras três que ficaram feridas. O deslizamento da barreira, na madrugada da última terça-feira (24), repercutiu em todo o Brasil. De acordo com a Prefeitura do Recife, cerca de 500 mil pessoas moram em morros e encostas, áreas de risco como o local do deslizamento.

Destruição

O cenário após a tragédia é de destruição, máquinas da prefeitura e homens trabalham diariamente tentando retirar entulhos e pertences entre a a lama. Os moradores da localidade ainda estão tendo de conviver com a falta do abastecimento d’água que foi suspenso desde que ocorreu a tragédia.

Investigação

A principal suspeita dos moradores da área é que um cano da Compesa que passava pelo meio da barreira tenha causado a tragédia. O caso liga o alerta para outras comunidades da região, já que o abastecimento de água de lugares ao redor também é feita por tubulações parecidas com as que existiam no local do deslizamento de barreira.