carnaval

Motoristas de aplicativo não precisam pagar taxa de R$ 200 no Carnaval de Olinda


Em anos anteriores, não havia taxa para que os motoristas pudessem trabalhar

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 11/02/2020 às 18:36
Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

Após anunciar uma parceira com a Prefeitura de Olinda, sobre a cobrança de R$ 200 para os motoristas de aplicativos trabalharem no Carnaval 2020 e também o cadastro no site, a Associação dos Motoristas de Aplicativos de Pernambuco (Amape) voltou atrás em relação em relação as medidas devido a grande repercussão negativa.

De acordo com a decisão inicial, os motoristas iriam receber adesivos para terem acesso além das áreas de bloqueio, e o pagamento da taxa de R$ 200 severia para investimento no Carnaval.

Reposta da Prefeitura de Olinda

O que houve foi uma proposta lançada pela a Associação dos Motoristas de Aplicativos de Pernambuco (Amape) para Prefeitura de Olinda. A ação viabilizaria o acesso dos motoristas de aplicativos além das áreas de bloqueios, delimitadas para realização do Carnaval de Olinda. No entanto, esse acordo não chegou a ser firmado e outros estudos relacionados ao trânsito e transportes estão sendo elaborados.