COVID-19

Saiba como fazer uma máscara de pano para se proteger do coronavírus

O Ministério da Saúde orienta a produção de modelos simples de máscaras de pano que funcionam como barreiras na propagação do coronavírus

Saiba como fazer uma máscara de pano para se proteger do coronavírus

Máscaras caseiras podem ajudar na prevenção contra o Coronavírus - Foto: Paulo Daniel / JC Imagem

Desde o início da pandemia do coronavírus, as máscaras de proteção começaram a sumir das prateleiras. No entanto, as máscaras de tecido feitas em casa podem ser um grande aliado no combate à propagação do coronavírus no Brasil. De acordo com o Ministério da Saúde, a eficácia das máscaras caseiras já está sendo comprovada por pesquisas científicas. "Qualquer pessoa pode fazer sua máscara de pano e utilizar, que vai estar ajudando o sistema de saúde", garantiu o ministro. 

Para ser eficiente como uma barreira física e impedir a propagação do novo coronavírus por meio de gotículas no ar, a máscara caseira precisa ter pelo menos duas camadas de pano, ou seja dupla face, segundo orientação do Ministério. Além disso, a pasta destaca que o equipamento de proteção é individual e não pode ser compartilhado. "As máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais", destaca comunicado do Ministério.

“Você pode fazer uma máscara ‘barreira’ usando um tecido grosso, com duas faces. Não precisa de especificações técnicas. Ela faz uma barreira tão boa quanto as outras máscaras. A diferença é que ela tem que ser lavada pelo próprio indivíduo para que se possa manter o autocuidado. Se ficar úmida, tem que ser trocada. Pode lavar com sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 20 minutos. E nunca compartilhar, porque o uso é individual”, explica Luiz Henrique Mandetta. “Máscaras de pano para uso comunitário funcionam muito bem e não são caras de fazer. Porque, agora, é lutar com as armas que a gente tem. Não adianta a gente lamentar que a China não está produzindo. Vamos ter que criar as nossas armas, e elas serão aquelas que nós tivermos”, completou Mandetta.

Após decreto, o Governo de Pernambuco chegou a recolher R$ 50 mil em máscaras em loja do Recife.

Saiba como fazer sua máscara

Dicas de como fazer sua máscara foram divulgadas pelo Ministério da Saúde. Confira:

  • Em primeiro lugar, é preciso dizer que a máscara é individual. Não pode ser dividida com ninguém, nem com mãe, filho, irmão, marido, esposa etc. Então se a sua família é grande, saiba que cada um tem que ter a sua máscara, ou máscaras;
  • A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano;
  • Mas atenção: a máscara serve de barreira física ao vírus. Por isso, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face;
  • Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca. Desse jeito, o pano estará sempre protegendo a boca e o nariz e não restarão espaços no rosto;
  • Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar;
  • Chegando em casa, lave as máscaras usadas com água sanitária. Deixe de molho por cerca de dez minutos;
  • Para cumprir essa missão de proteção contra o coronavírus, serve qualquer pedaço de tecido, vale desmanchar aquela camisa velha, calça antiga, cueca, cortina, o que for.
Para proteger você e sua família, o Ministério da Saúde orienta a produção de modelos simples, de pano, que também funcionam como barreiras na propagação da doença
Para proteger você e sua família, o Ministério da Saúde orienta a produção de modelos simples, de pano, que também funcionam como barreiras na propagação da doença
Divulgação / Ministério da Saúde

Pequena fábrica no Ibura

A costureira Dulce Dias, de 67 anos, transformou o quarto da casa dela no Ibura, na Zona Sul do Recife, em uma pequena fábrica. Ela produz máscaras de tecido para que a população possa se proteger contra o novo coronavírus. Atualmente, ela faz cerca de 500 máscaras por dia e vende a unidade por R$ 5. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.