SAÚDE

É coronavírus, gripe ou resfriado? Médico fala diferenças nos sintomas


Sintomas semelhantes entre as doenças geram dúvidas na população. Confira a diferença entre coronavírus, gripe e resfriado!

Gustavo Henrique Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 06/04/2020 às 11:58
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

As chuvas que estão caindo na Região Metropolitana acabam gerando gripes e resfriados. Com isso, aumentam as dúvidas da população em relação aos sintomas das doenças, semelhantes aos do novo coronavírus (COVID-19).

Para ajudar a esclarecer esses questionamentos, o médico Henrique Ferreira participou do programa O Povo na TV da última sexta-feira (3). Em entrevista ao repórter Mário Oliveira, o especialista também respondeu se a inversão de clima no Recife baixa a imunidade das pessoas.

Confira

Inversão de Clima x Imunidade

Segundo o médico Henrique Ferreira, a inversão de clima não influencia tanto na imunidade. "Não influencia tanto assim, porém, em pacientes que tem asma, rinite ou sinusite possuem uma sensibilidade maior a essas inversões de clima. Mas as pessoas que não possuem, não tem a imunidade baixada por isso", esclaresceu.

Diferenciando os sintomas

RESFRIADO

GERALMENTE, NÃO APRESENTA: Febre

PODE APRESENTAR: Febre baixa (RARO)

GRIPE

APRESENTA: Febre, diarreia (ÀS VEZES), cansço, coriza (ÀS VEZES), espirros (RARO).

CORONAVÍRUS

APRESENTA: Febre, diarreia (RARO), cansaço, coriza (RARO), espirros (RARO).

Quando se deve ir ao médico?

"A dificuldade maior é diferenciar a gripe e o novo coronavírus, pois ambos apresentam febre e os sintomas são muito semelhantes. Portanto, a recomendação é checar se essa febre está acima dos 38 graus e se ela se mantém por mais de 2 dias. Nesse caso, é necessário procurar uma emergência", disse Henrique Ferreira.

>> Grávida morre por coronavírus no Recife e bebê sobrevive

>> Casos e mortes por coronavírus crescem no Brasil; veja locais afetados

>> Saiba se está inscrito no CadÚnico para receber auxílio de R$ 600
>> PMs doam sangue para melhorar estoques do Hemope; veja como ajudar
>> Hemope tem estoques baixos por causa do coronavírus e convoca doadores
>> Delegacia de Boa Viagem e ONG fazem campanhas para arrecadar doações
>> Hemope faz esquema para doações de sangue na pandemia do coronavírus
>> Coronavírus: HCP e Detran lançam campanhas para arrecadar doações
>> Veja como ajudar e onde procurar ajuda neste cenário de coronavírus

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.