COVID-19

Coronavírus: 73% dos leitos específicos para o combate estão ocupados

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) prevê uma desaceleração dos casos de coronavírus em Pernambuco no final de maio

Coronavírus: 73% dos leitos específicos para o combate estão ocupados

Ao todo, Recife tem 148 leitos para o tratamento - Foto: Leo Motta/ JC Imagem

com informações do JC Online

O Governo do Estado está concentrando esforços para evitar o colapso do sistema de saúde durante a pandemia do coronavírus, de acordo com o secretário de saúde de Pernambuco André Longo. A informação foi divulgada durante coletiva de imprensa realizada nessa segunda-feira (6). 

De acordo com o Governo de Pernambuco, o Estado conta com 280 leitos específicos para o combate à COVID-19 em funcionamento. Dos leitos de UTI, 73% estão ocupados, contra 57% de ocupação dos leitos de enfermaria. "Estamos nos preparando da melhor maneira possível. Temos mais de 200 leitos da rede estadual e outros mais de 100 no município do Recife já disponíveis. O vírus colocou de joelhos os maiores sistemas de saúde do mundo. Estamos lidando com aquele que talvez seja o maior desafio já enfrentado pela saúde pública brasileira. Serão dias difíceis os de abril e maio."

Secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia destacou o papel das medidas restritivas impostas pelo Estado e pelas gestões municipais para evitar a disseminação do novo coronavírus. "Não fossem as medidas, já estaríamos agora vivendo essa curva descontrolada, sem a menor possibilidade de ampliação de leitos. A cada semana que conseguimos retardar, ganhamos mais leitos de UTI com respiradores", destacou. "Essas possibilidades contam com a adesão das pessoas. Dependem da capacidade de manter o isolamento social", completou. 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) prevê um pico nos casos de coronavírus em Pernambuco para meados de abril e uma desaceleração no final de maio. O secretário de saúde de Pernambuco André Longo afirmou que o Estado está se aproximando "de forma rápida" do chamado processo de aceleração descontrolada de transmissão do novo coronavírus (covid-19). 

"Estamos vendo ao longo desses últimos três dias maior positividade nos testes realizados. A perspectiva  é de que até final de abril, começo de maio, estejamos nessa fase de aceleração descontrolas. No final do mês de maio deve se desacelerar essa curva. Serão dois meses duríssimos para a saúde pública em Pernambuco e para a sociedade pernambucana. Precisamos fazer a nossa parte", afirmou André Longo. 

>> Parques e praias, incluindo os calçadões, permanecem fechados até a próxima segunda-feira (13).

Número de casos

Pernambuco confirmou, entre o último domingo (5) e esta segunda-feira (6), 22 novos casos de coronavírus, conforme a SES. Do total, oito são do sexo masculino e 14 do feminino, com idades entre 15 e 92 anos de idade. Agora, Pernambuco soma 223 casos da doença.

Do total de casos confirmados, 101 estão em isolamento domiciliar e 67 internados, sendo 23 em UTI/UCI e 44 em leitos de isolamento. As pessoas infectadas estão distribuídas por 17 municípios, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Paulista, São Lourenço da Mata, Lagoa do Carro, Paudalho, Palmares, Belo Jardim, Caruaru, Cachoeirinha, Petrolina, Ipubi, Aliança e Goiana), além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

- Evitar contato próximo com pessoas doentes.

- Ficar em casa quando estiver doente.

- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

- Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

- Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.