CAMPANHA

Hemope tem 50% de queda no estoque por causa do coronavírus e pede doações de sangue

O Hemope lançou uma campanha para reforçar a necessidade de aumentar o número de doações diárias

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 07/05/2020 às 18:32
Day Santos /TV Jornal
FOTO: Day Santos /TV Jornal
Leitura:

Devido a pandemia do novo coronavírus, os estoques de sangue do Hemope caíram. Com isso, uma campanha está reforçando a necessidade de aumentar o número de doações diárias. Para evitar aglomerações, algumas adaptações e ajustes necessários para garantir a segurança dos doadores de sangue foram adotadas no local. Para ter prioridade, o doador precisa ligar para o telefone é 0800 081 1535.

Queda

Mesmo com todos os cuidados e serviços para facilitar o ato da doação, os estoques do Hemope sofreram uma baixa de 50% neste período de pandemia.

Quem pode doar

Os critérios de doação continuam os mesmos. Podem doar sangue pessoas que tenham entre 18 e 60 anos, tenham dormido bem, não tenham consumido bebida alcoólica, nas últimas 12 horas antes da doação, e estejam bem de saúde. Também é necessário trazer um documento oficial com foto. Os menores de 18 e maiores de 60 estão sendo poupados por causa do vírus.

Horário e endereço

Segunda-feira a sábado e feriados: 07h15 às 18h30

Endereço: Rua Joaquim Nabuco, 171 - Graças, Recife - PE

Ajuda

Para reforçar a campanha do Hemope, uma empresa de alimentos vai doar 500 produtos a um programa social do Sesc,a cada bolsa de sangue coletada no hemocentro.

Covid-19 em Pernambuco

Nesta quinta-feira (07), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, 943 novos casos de Covid-19 em Pernambuco. Entre os confirmados, 329 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 614 são casos leves. Agora, Pernambuco totaliza 10.824 casos já confirmados, sendo 6.302 graves e 4.522 leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 42 óbitos. Com isso, o Estado totaliza 845 mortes pela Covid-19.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS