covid-19

Em visita a Pernambuco, ministro da Defesa afirma que Forças Armadas querem ajudar o povo na crise do coronavírus e não fazer política

Fernando Azevedo veio acompanhar detalhes das atividades do Comando Conjunto Nordeste (CCJ NE) nas ações contra o coronavírus

Com informações de Leonardo Vasconcelos
Com informações de Leonardo Vasconcelos
Publicado em 16/06/2020 às 18:32
Day Santos/TV Jornal
FOTO: Day Santos/TV Jornal
Leitura:

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, esteve no Recife, nesta terça-feira (16), para ver de perto a atuação das Forças Armadas na operação contra o novo coronavírus. o ministro tem participado de encontros com os 10 comandos conjuntos ativados pelo Governo Federal em todo o Brasil. Durante entrevista coletiva, o ministro pontuou que os militares estão focados em colaborar com o povo e não em fazer política.

‘’Desde a Constituição de 88, somos fiéis ao ordenamento jurídico e democrático em vigor. Nós já demos provas nesgas três décadas disto. Somos conscientes também da harmonia e independência dos poderes. Cada poder tem que respeitar o limite do outro, e nós das Forças armadas não temos viés político. Nosso pessoal está voltado para essas missões e operações, do nosso trabalho do dia a dia. As Forças Armadas estão isentas da política'', afirmou o ministro da Defesa.

A visita de Fernando Azevedo foi ao Centro de Coordenação de Operações do Comando Conjunto do Nordeste, localizado no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife. O local é o responsável por coordenar as ações das forças armadas nos Estados de Pernambuco, Alagoas, Ceará, Piauí e Sergipe. Em pronunciamento, ele disse que se disse satisfeito com os esforços empregados.

Equipamento

Desde o começo da pandemia do coronavírus, o Comando Conjunto do Nordeste já realizou o transporte de 770 toneladas de equipamentos para organismos de saúde e 146 ações de conscientização junto à população, entre outras atividades na região.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS