PROPOSTA

Sindicato das escolas privadas propõe volta das aulas presenciais em Pernambuco a partir de 21 de julho

O Estado de Pernambuco tem cerca de 2.400 escolas privadas

Sindicato das escolas privadas propõe volta das aulas presenciais em Pernambuco a partir de 21 de julho

Volta às aulas deve ocorrer de forma gradual em todo o Brasil - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Com informações de Margarida Azevedo, do JC Online

A proposta do sindicato das escolas particulares de Pernambuco é que as aulas presenciais nas unidades privadas retornem no dia 21 de julho. De acordo com a apuração da repórter Margarida Azevedo, da Coluna Enem e Educação, do Jornal do Commercio, a sugestão é que as turmas começam com 50% dos alunos do 1º e o 9º ano do ensino fundamental, além das três séries do ensino médio. Os outros 50% dos estudantes ficariam em casa, com aula remota.

>>IJCPM: programa 'Internet em casa' garante aulas online para alunos

As aulas presenciais em Pernambuco estão suspensas desde 18 de março por causa da pandemia do novo coronavírus. O Governo do Estado deve divulgar o plano de retomada das aulas presenciais ainda este mês.

Proposta

O sindicato também propôs os dias 28 de julho para os alunos do 2º ao 5º ano e em 4 de agosto para as 6ª, 7ª e 8ª séries do fundamental. Ainda de acordo com a apuração da Coluna Enem e Educação, a proposta vale para as escolas públicas e privadas. 

"A nossa proposta é bastante simples, partindo do princípio da gradação, começando com a educação infantil e o ensino médio. O princípio que adotamos na proposta é que a data existirá para todas as escolas, mas somente aquelas que estiverem prontas, atendendo todos os protocolos, vão iniciar as aulas. Não serão todas de uma vez", explica o presidente do sindicato, José Ricardo Diniz.

Veja a proposta completa na Coluna Enem e Educação, do Jornal do Commercio

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.