SEGURANçA

Após ameaça de atentado, movimento na Universidade Católica é fraco

TV Jornal

-Foto: Clemílson Campos / Acervo JC Imagem

No dia em que circularam mensagens anunciando um possível ataque à Universidade Católica de Pernambuco, o movimento na instituição foi bem abaixo do normal. O policiamento foi reforçado, mas muitos alunos preferiram não ir às aulas.

Universidade Católica de Pernambuco recebe ameaça de atentado 

A Universidade Católica de Pernambuco estaria recebendo ligações de ameças de ataques que seriam semelhantes ao que aconteceu na Escola Raul Brasil, em Suzano (SP), no último dia 13. A instituição informou, por meio de nota, que já acionou as autoridades competentes do Estado, assim como também reforçou a segurança interna do campus.

Confira a nota da Unicap abaixo:

Após o ataque à escola em Suzano, algumas instituições de ensino do país estão recebendo ligações com supostas ameaças. Diante dos sentimentos que situações como essa geram e para tranquilizar a comunidade acadêmica, a Universidade Católica de Pernambuco acionou, preventivamente, autoridades competentes do Estado e reforçou a sua segurança interna.

Caso de Suzano

No dia 13 de março, a Escola Estadual Professor Raul Brasil no município de Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo, foi invadida por dois atiradores. Guilherme Taucci Monteiro e Luiz Henrique de Castro, ambos ex-alunos, mataram cinco estudantes e duas funcionárias da escola. Antes do ataque, em um comércio próximo à escola, a dupla também matou o tio de um dos assassinos. Após o massacre, um dos atiradores matou o comparsa e em seguida cometeu suicídio.

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.