VISTORIA

Mato, infiltração e sujeira: Falta estrutura na Delegacia de Barreiros

Trabalho da polícia está comprometido porque a Delegacia de Barreiros está em condições precárias

Mato, infiltração e sujeira: Falta estrutura na Delegacia de Barreiros

Vistoria constatou o cenário de abandono - Foto: Reprodução/TV Jornal

Raphael Guerra | Ronda JC

Uma vistoria realizada na Delegacia de Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, constatou um cenário de verdadeiro caos e quase completo abandono. De acordo com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), pelo menos dez problemas considerados graves foram encontrados na unidade policial. O promotor de Justiça Júlio César Elihimas recomendou, “em caráter urgentíssimo”, uma reforma na delegacia e uma força-tarefa para agilizar as investigações de combate aos homicídios e tráficos de drogas que estão paradas porque inquéritos estão tomados por mofo.

A inspeção, no mês passado, comprovou os seguintes problemas: alagamento na unidade por problemas no telhado, infiltração nas paredes das salas, grande quantidade de mofo nas paredes, infiltrações no cartório onde estão os inquéritos policiais, falta de investigador e escrivão em quantidade suficiente, bens apreendidos em local com infiltrações, veículos apreendidos no interior da delegacia e má localização deles, celas com total incapacidade estrutural de manter presos durante a prisão em flagrante, paredes sujas, rachadas e com reboco caindo e inquéritos policiais com as capas com mofo.

>> Leia mais no Ronda JC

Polícia Civil responde 

Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) informou que está trabalhando para garantir que a Delegacia de Barreiros passe por uma reestruturação ainda neste ano. Além dela, as unidades dos municípios de Quipapá e São Benedito do Sul também vão passar por reformas. “A Polícia Civil está buscando melhoria em todas as áreas do serviço oferecido à população, não focando apenas na parte estrutural, a exemplo de investimento em recursos humanos e também na gestão operacional para garantir mais segurança aos moradores de todo o Estado”, disse a nota. A PCPE ainda destacou que pretende gastar R$ 36 mil com a manutenção das delegacias neste ano. O valor repassado em 2018 foi de R$ 80 mil, segundo o órgão.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.