OLINDA

Pintor filmado se masturbando tem prisão domiciliar decretada

Na audiência de custódia, o pintor pediu para que fosse feita a castração química. Ele teria sofrido abusos na infância

Pintor filmado se masturbando tem prisão domiciliar decretada

Ao perceber que estava sendo filmado, o homem fecha o vidro e foge com o veículo - Foto: Reprodução/TV Jornal

O pintor de 29 anos preso suspeito de estar se masturbando dentro de um carro em Olinda, no Grande Recife, passou por audiência de custódia na última sexta-feira (7). Por meio de nota, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) informou que, no Fórum de Olinda, o homem teve a prisão em flagrante convertida em prisão domiciliar. Ele, que será monitorado por tornozeleira eletrônica, responde pelo crime de importunação sexual. 

Em entrevista para a TV Jornal, o advogado do pintor contou que o acusado sobre de problemas psicológicos decorrentes de abusos sofridos na infância. "Na audiência de custódia, ele pediu para que fosse feita até a castração química", contou o advogado Sérgio Gonçalves. O advogado contou ainda que a família do pintor não tem condições financeiras de realizar os exames necessários para atestar os problemas.

O caso

Um pintor de automóveis foi filmado se masturbando perto de uma escola em Ouro Preto, Olinda, na Região Metropolitana do Recife. Imagens gravadas por uma mulher que passava pela calçada da Rua Ema flagram o momento em que ele comete o ato dentro de um veículo, em plena luz do dia.

Ao perceber que estava sendo filmado, o homem fecha o vidro e foge com o veículo. O fato aconteceu em frente à Escola Municipal Isaulino de Castro e Silva, no momento em que crianças largavam do horário escolar.

O vídeo foi colocado nas redes sociais e chegou até o conhecimento dos policiais da Delegacia do Varadouro que, por meio da placa do veículo, chegaram até o suspeito, que foi preso quando chegava ao local de trabalho, nas imediações da cidade Tabajara em Olinda.

O pintor de automóveis de 29 anos foi autuado em flagrante por importunação sexual. Segundo o delegado responsável pelo caso, o suspeito confessou ter praticado o crime. Ele informou que o ato não teria relação com as crianças que saiam do colégio, mas com a mulher que teria registrado a cena.

O suspeito ainda disse à polícia que está não teria sido a primeira vez que teria praticado masturbação em locais públicos, e que só realiza este tipo de ato libidinoso por conta de um trauma que sofreu na infância.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.