CANDEIAS

Triplo homicídio: jovem que esteve na casa presta depoimento

Uma vendedora de 21 anos esteve na casa em Candeias no sábado. No domingo, três pessoas foram encontradas mortas

Triplo homicídio: jovem que esteve na casa presta depoimento

Corpos foram encontrado na área de lazer de casa em Candeias - Foto: Luís Carlos Oliveira/TV Jornal

Uma vendedora de 21 anos prestou depoimento, nessa segunda-feira (10), sobre o triplo homicídio em uma casa no bairro de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. A moça, que preferiu não se identificar, desapareceu após participar da festa que terminou na morte de duas mulheres e um homem.

Em uma foto divulgada pela família, a moça aparece no imóvel no último sábado (08). No mesmo local, na manhã do domingo (09), foram encontrados os corpos de Jamile dos Santos, de 23 anos, Eduardo Antonio da Silva Alves, de 43 anos, e Luciana Maria da Silva, de 18 anos. Aflitos sem notícias da vendedora, os parentes foram até o Instituto de Medicina Legal (IML) para buscar informações.

Vendedora diz que não estava no momento do crime

A vendedora chegou na delegacia de Prazeres, também em Jaboatão, por volta 17h dessa segunda-feira (10). O depoimento durou mais de duas horas. De acordo com a vendedora, ela não estava presente no momento do crime. As investigações do crime seguem com o delegado de Homicídios de Prazeres, Cláudio Neto. Durante a semana, a polícia coletar novos depoimentos.

A vendedora conversou com a TV Jornal e contou que conhecia uma das vítimas. Confira:

O crime

Três pessoas foram assassinadas, na madrugada desse domingo (9), dentro de uma casa no bairro de Candeias, Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. De acordo com a Polícia Civil, a corporação foi acionada moradores da região perceberam que havia três corpos na área de lazer da residência, que fica na Rua Professor Mário Ramos. Uma das vítimas foi identificada como Eduardo Antônio da Silva Alves, 43 anos, natural de Minas Gerais. Os outros corpos são de duas mulheres que estavam sem identidade e aparentam ter entre 20 e 25 anos.

Ainda conforme a polícia, o crime teria acontecido por volta das 4h. Aos policiais, vizinhos informaram ter ouvido tiros, mas acharam, inicialmente, que se tratavam de fogos de artifício. No local do crime, a perícia encontrou, pelo menos, 15 munições deflagradas de pistola nove milímetros, garrafas de bebida, copos e uma pequena quantidade de maconha. O delegado, Humberto Ramos, responsável pelas investigações, não descarta a possibilidade de o crime ter sido uma execução.

A polícia ainda não tem informações sobre a autoria e motivação do crime. Câmeras de segurança de casas vizinhas podem ajudar na elucidação do caso.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.