TRANSPORTE

Comércio no Metrô do Recife divide opiniões

A TV Jornal foi até o Metrô do Recife e ouviu dos ambulantes que o comércio nas estações é a forma encontrada para pagar estudos e sustentar famílias

Comércio no Metrô do Recife divide opiniões

Comércio no Metrô do Recife - Foto: Reprodução/TV Jornal

O comércio de alimentos e produtos no Metrô do Recife divide a opinião dos usuários do transporte público. Se por um lado alguns passageiros se sentem extremamente prejudicados com o comércio ilegal, que parece aumentar a cada dia, outros usuários dizem gostar de comprar as mercadorias e creditam o crescimento ao aumento do desemprego. Segundo os ambulantes ouvidos pela TV Jornal, a venda no Metrô é a única forma de sustentar a família. Uma das entrevistadas pela reportagem é formada em pedagogia, mas, sem emprego, virou ambulante.

Em nota, a  Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) disse que vem intensificando as ações contra ambulantes no Sistema. Segundo a CBTU, a fiscalização é realizada em parceria com a Polícia Militar.

Passagem do Metrô do Recife sobe R$ 0,50 e vem mais aumento por aí

O preço da passagem do Metrô do Recife subiu R$ 0,50. Apesar de já previsto pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), o aumento pegou muitos passageiros de surpresa. Nesta terça-feira (02), a TV Jornal foi até o Metrô conversar com os usuários do transporte público e ouviu reclamações das condições de conforto e segurança dos trens.

Em nota, a  Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que os aumentos se justificam com a implementação do reequilíbrio tarifário de maneira progressiva e que, depois do domingo (07), os próximos aumentos no Recife, este ano, serão nos dias 8 de setembro e 3 de novembro. A CBTU ainda reforçou que há sete não que as tarifas na capital não sofriam alterações, o que atinge uma avançada defasagem ante o custo de manutenção do sistema.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.