INVESTIGAçãO

Grupo morto na Paraíba teria envolvimento em outros crimes

Polícias de Pernambuco e da Paraíba localizaram, na madrugada desta terça, suspeitos de matar policial

Grupo morto na Paraíba teria envolvimento em outros crimes

Oito suspeitos de assalto e morte de policial acabaram mortos em novo confronto com a polícia - Foto: Nayara Vila/TV Jornal Interior

JC Online

Os oito mortos suspeitos de envolvimento em um assalto que terminou com troca de tiros e morte do policial André José da Silva, na última segunda-feira (1º), em Santa Cruz do Capibaribe, teria praticado uma série de outros crimes, inclusive sequestro.  A polícia acredita que o grupo é uma quadrilha interestadual especializada em assalto a bancos. Em nota, a SDS afirmou que os policiais tentaram a rendição do grupo criminoso, mas não houve sucesso, e que os feridos foram levados para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiram. 

Durante uma operação envolvendo os órgãos de segurança de Pernambuco e da Paraíba para localizar os suspeitos, os criminosos e a polícia trocaram tiros, desta vez no limite entre os municípios paraibanos de Barra de São Miguel e Riacho de Santo Antônio. De acordo com a Polícia Militar de Pernambuco, os agentes só utilizaram força policial após a reação e disparos da quadrilha à voz de prisão.

O grupo de suspeitos estava sendo monitorado desde às 3h30 desta terça. Quatro deles estavam escondidos no Sítio Boi Brabo, na zona rural dos municípios, e os outros chegaram ao local, em dois carros, para resgatá-los, quando se iniciou o confronto. 

Entre os mortos, está Andson Berique de Lima, conhecido como Nanaca, vereador de Betânia, município do Sertão de Pernambuco. Ele teria ido resgatar o irmão, conhecido como Galego de Lena. Além deles, também morreram Edys de Gevan, um homem conhecido como Wellington Cabeludo, também de Betânia, e uma mulher identificada como Jácia de Siba, que tinha um relacionamento com Galego de Lena. Wellington e Galego tinham mandados de prisão expedidos – o primeiro, pelo assalto a uma casa lotérica em 2018, na cidade de Carnaíba, no Sertão, e o segundo, pelo sequestro de um funcionário do Bradesco do município de Custódia, também no Sertão, no ano passado.

A polícia apreendeu ainda o dinheiro roubado do mercadinho de Santa Cruz do Capibaribe, duas pistolas 380, dois revólveres 38 e uma espingarda calibre 12 de repetição, utilizada na ação no dia anterior. 

A ação da polícia 

A operação contou com o 24ª Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco, o Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi), o Grupamento Tático Aéreo da SDS (GTA), a Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), além das Polícias Militar e Civil da Paraíba. Os materiais apreendidos serão encaminhados à 21ª Delegacia de Polícia de Homicídios, em Santa Cruz do Capibaribe, que dará andamento às investigações.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.