SAúDE

Escoliose: sintomas, tratamentos e causas

A escoliose é um problema na coluna

Escoliose: sintomas, tratamentos e causas

Escoliose - Foto: Reprodução/Blog Ministério da Saúde

Com informações da Scoliosis Research Society

A escoliose é uma curvatura lateral da coluna vertebral, algumas vezes semelhante à letra “C” ou “S”, de acordo com os ortopedistas da American Academy of Orthopaedic Surgeons e da Scoliosis Research Society. Comum e não transmissível, a escoliose não pode ser evitada. Embora não se conheça a causa precisa da maioria dos casos de escoliose, cerca de 80 a 85% dos casos, os especialistas afirmam que já se sabe que há uma tendência familiar. 

Tipos de Escoliose

Existem vários tipos diferentes de escoliose, segundo a Scoliosis Research Society. O tipo mais comum, segundo os especialistas, é a escoliose “idiopática”.

  • Escoliose idiopática - É a escoliose com causa desconhecida. 
  • Escoliose congênita - Quando o paciente já nasce com a escoliose. A escoliose congênita surge na formação da coluna durante a gravidez, quando parte de uma ou mais vértebras não se formam completamente, ou as vértebras não se separam totalmente. Este tipo de escoliose pode estar associado com outras malformações congênitas.
  • Escoliose neuromuscular - Quando o paciente tem uma condição clínica que compromete nervos e músculos e pode causar escoliose. Geralmente, a escoliose neuromuscular decorre de um desequilíbrio ou fraqueza muscular. As condições mais comuns que causam escoliose neuromuscular são a paralisia cerebral, distrofias musculares e lesão medular.

Tratamento para Escoliose

Para confirmar o diagnóstico da escoliose, o médico deverá solicitar radiografias da coluna. O tratamento leva em conta a gravidade da curva, a localização e a idade do paciente. Segundo a Scoliosis Research Society, o potencial de crescimento modifica as opções de tratamento. Cerca de um em cada seis pacientes adolescentes com escoliose apresentam sinais de que sua curva poderá progredir muito durante seu estirão de crescimento. O médico identificará a probabilidade da curva piorar e então oferecerá as opções de tratamento que melhor se adaptam às necessidades do paciente.

Conforme a sociedade de pesquisa, crianças com curvas pequenas, menores que 20 graus, ou que já tenham terminado o crescimento, serão monitoradas para ter certeza que não irão piorar. Em geral, curvas medindo 25 a 50 graus são consideradas graves suficiente para necessitar tratamento. De acordo com a Scoliosis Research Society, curvas acima de 50 graus costumam necessitar cirurgia para restaurar o alinhamento normal da coluna.

A sociedade de pesquisa destaca ainda que, após o fim do crescimento, é muito raro uma curva progredir rapidamente. Segundo os especialistas, estudos mostram que, depois do fim do crescimento, curvas com menos de 30 graus tendem a não progredir, enquanto que curvas acima de 50 graus devem piorar com o tempo, em uma média de 1° a 1,5° por ano.

A escoliose pode melhorar espontaneamente?

A escoliose não é corrigida de forma espontânea. O colete tenta evitar que ela piore e a cirurgia artrodese da coluna é a única forma de tratamento que pode corrigir a escoliose. No entanto,  a Scoliosis Research Society alerta que o procedimento não consegue a correção total da curva.

Escoliose causa dor nas costas?

Segundo os especialistas, a escoliose idiopática do adolescente não costuma causar dor nas costas, porém curvas graves podem causar um desconforto eventual. Caso a dor nas costas seja grave ou associada a fraqueza ou formigamento nos membros, é necessário falar com um médico.

É seguro para meu filho(a) praticar exercícios e participar de esportes?

Crianças com escoliose idiopática podem participar de qualquer esporte desde que não sintam nenhuma dor nas costas, de acordo com a Scoliosis Research Society. Vale destacar ainda que atividades esportivas ou mochilas pesadas não causam escoliose nem fazem a curva piorar, conforme especialistas. 

Escoliose tem característica familiar?

Aproximadamente 30% dos adolescentes com escoliose idiopática do adolescente (EIA) possuem história familiar de escoliose, segundo a sociedade de pesquisa. De acordo com pesquisas recentes, cerca de uma em cada três crianças cujos pais tem escoliose desenvolverão escoliose, mas os médicos não descobriram ainda qual gene especificamente é a causa da escoliose.

Má postura pode causar escoliose?

Má postura não causa escoliose, dizem os especialistas. Mas, segundo os ortopedistas da Sociedade, a má postura pode ser causada pela escoliose.

 

Com informações da Scoliosis Research Society

Mais notícias de saúde

>> Hipertensão: causas, sintomas, diagnóstico e como baixar a pressão

>>Veja os sintomas e como evitar cânceres de cabeça e pescoço

>> Ceratocone: o que é, causas, sintomas e tratamentos

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.