ENTREVISTA

"Ela está se alimentando bem, porém o estado dela é delicadíssimo", diz tia de Débora Esthefany

A vítima de acidente em kart foi transferida, na manhã de ontem (19), para o Interior de São Paulo

Segundo a tia da vítima, o estado de Débora é delicado. - Foto: Reprodução: TV Jornal

A tia da jovem Débora Esthefany Dantas de Oliveira, de 19 anos, vítima que teve o couro cabeludo escalpelado, em um acidente de kart e que foi transferida na manhã de ontem, do Hospital da Restauração, para Ribeirão Preto, Interior de São Paulo, para realizar uma nova cirurgia, afirmou, nesta segunda-feira (19), que considera o estado de saúde dela bastante delicado.

Segundo a tia, o doutor que acompanhava Débora afirmou que tudo o que pôde fazer para a recuperação e melhoria da vítima, a equipe médica fez. Mas, como a cirurgia não teve sucesso devido a falta de negligência pelo socorro não ter sido de imediato, causou danos graves à auxiliar do ensino infantil.

"Eu quero a saúde dela de volta. Jesus eu quero a saúde de Débora de volta", falou a tia, Esther Maria.

Ainda com os relatos da tia, Débora é uma jovem inteligente. Ela passou no vestibular de Administração em quarto lugar na UFPE, ganhou bolsas, mas o principal sonho é cursar medicina.

"Ela disse, esse ano tia Esther eu vou com tudo. E eu disse vá, você vai chegar e vai entrar. Fez a inscrição do enem, ia fazer e aí. Por uma irresponsabilidade que não tinha liberação nenhuma aconteceu uma fatalidade dessa. E ela ainda disse tudo o que eu tinha era a minha beleza, e agora como vai ficar. E eu disse, você vai ficar mais linda ainda por dentro e por fora", disse.

O Hospital Especializado de Ribeirão Preto compartilhou uma nota informado o horário em que Débora deu entrada no hospital e sobre o estado de saúde da paciente. 

Transferência

A jovem Débora Esthefany Dantas de Oliveira, de 19 anos, que teve o couro cabeludo arrancado em um acidente de kart, no último dia 11 de agosto, será transferida ainda neste domingo (18) do Hospital da Restauração, no bairro do Derby, Área Central do Recife, para Ribeirão Preto, no Interior de São Paulo, para realizar uma nova cirurgia, de acordo com o tio da vítima, Douglas Nascimento.


Em contato com o Jornal do Commercio, o tio de Débora confirmou que a rede de supermercados arcou com os custos da transferência e tratamento, e que o tratamento será realizado por médicos do hospital da região e, depois, um cirurgião pernambucano, que trabalha centro Baylor College of Medicine, em Houston, no Texas, Estados Unidos, e acompanhou toda a situação por videoconferência, vai se juntar a equipe médica.

Investigação

O delegado Alfredo Jorge, da Delegacia de Boa Viagem, onde o caso está sendo investigado, vai ouvir, na segunda-feira (19), o depoimento do funcionário que gritou quando viu o cabelo da jovem estava solto. Ele é mecânico e trabalha com karts há mais de vinte anos, de acordo com o delegado.

Nota do Walmart

Durante a última, o grupo Walmart divulgou uma nota oficial sobre o acidente sofrido por Débora Esthefany: ''A assessoria de comunicação do Walmart enviou nota de resposta sobre o caso: “Informamos que o local decidido pelo médico e pela família, para transferência, iremos dar toda a assistência necessária”, diz a nota.

O caso

O acidente aconteceu no último domingo (11), em uma pista de kart localizada na garagem de um supermercado, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, onde Débora Stefany, de 19 anos, teve o couro cabeludo arrancado, após o cabelo ser puxado pelo motor do kart. Ela foi encaminhada ao hospital da restauração, onde passou por cirurgias de emergência.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.