INVESTIGAçãO

''Pode ser algo criminoso'', diz Bolsonaro sobre óleo em praias do Nordeste

O presidente da República se reuniu com ministro do Meio Ambiente. Em Pernambuco, cerca de 15 praias foram atingidas

''Pode ser algo criminoso'', diz Bolsonaro sobre óleo em praias do Nordeste

O presidente Jair Bolsonaro determinou uma investigação sobre as causas e a responsabilidade pelo derramamento do óleo - Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em declaração na saída do Palácio da Alvorada, nesta terça-feira (08), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o óleo encontrado em várias no litoral do Nordeste, incluindo Pernambuco, pode ter sido despejado de forma "criminosa" nas praias. A declaração foi depois de uma reunião com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Desde setembro, as poças de óleo apareceram nas praias nordestinas e atingiram .61 municípios.

''O que está constatado é que existe um DNA no petróleo. Ele não é produzido no Brasil e nem comercializado. Aproximadamente, 140 navios passaram por aquela região. Pode ser algo criminoso ou algo acidental'', disse o presidente Jair Bolsonaro.

Petróleo

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), a substância que está poluindo o litoral do Nordeste é petróleo cru. Ainda segundo o Ibama, em Pernambuco,  foram registrados pontos com manchas de óleo nos seguintes locais: 

  • Praia de Gamboa, Porto de Galinha e Nossa Senhora do Ó- Ipojuca
  • Praia Del Chifre- Olinda
  • Praia de Carneiros e Praia de Tamandaré - Tamandaré
  • Praia de Boa Viagem - Boa Viagem
  • Praia de Candeias e praia de Piedade - Jaboatão dos Guararapes
  • Praia do Paiva e Ilha Cocaiva - Cabo de Santo Agostinho
  • Praia de Catuama e Ponta de Pedras - Goiana
  • Praia da Conceição e Pau Amarelo - Paulista
  • Praia do Forte Orang e- Itamaracá

 

 

Rio São Francisco

O Ibama identificou manchas de óleo a alguns metros da margem da foz do Rio São Francisco, na praia do Pontal do Peba, no Estado de Alagoas. Com a proximidade que as manchas foram encontradas, existe a possibilidade dela ter atingido o rio. O Ibama, inclusive, já informou que vai fazer uma vistoria para checar se o 'Velho Chico' foi ou não atingido pelo derivado do petróleo.

Animais atingidos

No inicio de setembro, um telespectador, que não quis se identificar, enviou imagens de duas tartarugas mortas e sujas por uma substância escura e oleosa. Na ocasião, a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), avaliava o motivo dos animais estarem mortos.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.