GRANDE RECIFE

Empresário suspeito de matar irmão de vereador de Olinda é solto e parlamentar se sente ameaçado

O parlamentar afirma está com medo de que outra tragédia aconteça

Empresário suspeito de matar irmão de vereador de Olinda é solto e parlamentar se sente ameaçado

O crime aconteceu no dia 14 de novembro - Foto: Divulgação

O empresário que estava preso após ser suspeito de matar o irmão do vereador de Olinda, segundo o parlamentar Neto da Beira Rio, foi solto. Ele conta, em entrevista, que está com medo de que uma tragédia aconteça.

"Só penso em coisa ruim por casa da minha família. Se eu morrer, para mim não tem problema. Mas o negócio é minha família", relatou o parlamentar.

O vereador ainda afirma que que o suspeito estaria fazendo ameaças a família dele.

"Estava tendo uma festa de uma amiga minha e eu desci para fechar o portão, tirei a cabeça assim e tinha um carro à 20 metros de distância com farol acesso e estava vindo em minha direção. O carro era da característica do assassinato do meu irmão, mas na frente ele passou por mim, abriu a porta e botou um pé no chão. Não liguei, para mim o suspeito estava preso. Pensei isso é coisa da minha cabeça e fechei o portão, para mim tinha sido o Uber e subir para minha casa. Quando cheguei em casa, vi no Whatsapp uma mensagem dizendo que ela tinha sido solto", relatou.

>>Empresário é preso suspeito de matar irmão de vereador de Olinda

>>Irmão de vereador de Olinda tem corpo encontrado parcialmente carbonizado

Relembre o crime

O crime aconteceu no dia 14 de novembro, Fábio Márcio Couto de Lima, foi achado parcialmente queimado e com ferimentos na cabeça, em um matagal, em Paulista no Grande Recife.

De acordo com a investigações da Polícia Civil de Pernambuco, a vítima emprestava dinheiro a juros e o suspeito, que é dono de um restaurante, estaria devendo uma quantia elevada e sendo pressionado a quitar o débito.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.