INVESTIGAçãO

Tia de mulher morta após estupro e agressão no Recife cobra justiça: ''Até agora a gente não sabe quem fez isso''

O crime aconteceu em outubro de 2019 e a vítima ficou em coma antes de falecer

Tia de mulher morta após estupro e agressão no Recife cobra justiça: ''Até agora a gente não sabe quem fez isso''

Moradores fizeram vários protestos, no ano passado, por causa do crime - Foto: Acervo/TV Jornal

A tia da mulher de 44 anos que morreu após ter sido vítima de estupro e agressão em um terreno baldio, estão pedindo que a justiça encontre o responsável pelo crime. A mulher estava internada desde o dia 15 de outubro de 2019, em um hospital no município de Jaboatão dos Guararapes, e faleceu na última terça-feira (28).

Até agora a gente não tem uma solução. Não sabemos que m fez isso com ela. O quadro dela se agravou e ela faleceu'', contou a tia da vítima.

 

 

>>>Mulher que estava em coma após sofrer estupro no Recife morre em hospital<<<

 >>>Dor e revolta: mulher que estava em coma após estupro é enterrada<<<

 

Relembre o caso

O crime aconteceu no dia 13 de outubro de 2019 e a vítima deu entrada no hospital dois dias depois. Por conta das agressões, a mulher estava em coma. Parentes e amigos já fizeram vários protesto e estão revoltados com o caso. ''Se a gente não fizer (o protesto), não teremos uma palavra. Que alguém das autoridades resolva e o culpado pague'', disse revoltada uma amiga da vítima.

Resposta da Polícia Civil na íntegra

A Polícia Civil de Pernambuco entende a emoção e a dor dos familiares da vítima nesse momento. O caso segue em investigação por meio da 1ª Delegacia de Polícia de Homicídios – sob responsabilidade do delegado Diego Acioli. A equipe está empenhada e continua realizando várias diligências no intuito de elucidar o crime. Mais detalhes não podem ser fornecidos no momento para não comprometer o andamento do trabalho.

#UmaPorUma

A violência contra a mulher é constante e frequentemente acaba em tragédia.  Em 2018, o especial Uma por Uma mapeou onde as mataram, as motivações do crime, acompanharam a investigação e cobraram a punição dos culpados. Um banco de dados virtual, com os perfis de vítimas e agressores, além dos trágicos relatos que extrapolam a fotografia da cena do crime. Confira o especial Uma por Uma.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.