ENTREVISTA

Presidente da Torcida Jovem do Sport fala sobre confusão e questiona extinção das organizadas

''A gente nem sequer foi ouvido'', reclamou Henrique Marques, em entrevista à TV Jornal

Presidente da Torcida Jovem do Sport fala sobre confusão e questiona extinção das organizadas

Presidente da Torcida Jovem do Sport, Henrique Marques, questionou a decisão de acabar com as torcidas organizadas - Foto: Reprodução/TV Jornal

Devido as confusões envolvendo as torcidas organizadas de Sport e Santa Cruz, antes do Clássico das Multidões, o presidente da Torcida Jovem, Henrique Marques, entrou em contato com a produção do Por Dentro com Cardinot, nesta segunda-feira (09), e pediu para se pronunciar sobre os tumultos que causaram pânico nas ruas do Recife. Além disso, ele afirmou que não foi 'ouvido' sobre a extinção das uniformizadas.

>>>Juiz determina extinção da Torcida Jovem do Sport, da Inferno Coral e da Fanáutico<<<

"Primeiro, a Torcida Jovem está extinta. Segundo, foi uma tragédia anunciada. Com é uma questão de segurança pública, porque não é só torcida organizada que vai para o estádio. Está tudo que é torcedor ali: mulher, menino, como foi a criança ali, todo tipo de cidadão. É uma questão de segurança pública e por que o Governo do Estado dá as costas? Como se trata um problema de segurança pública e não chama a torcida para conversar? A gente nem sequer foi ouvido. Somos pais de família, dependemos daqui. E a gente nem sequer foi ouvido'', questionou.

Extinção das uniformizadas

Ainda em relação sobre a determinação da Justiça em acabar com a Torcida Jovem do Sport, da Inferno Coral e da Fanáutico, as ''mais conhecidas'' de Pernambuco, Henrique Marques apontou o que, na visão dele, é o melhor caminho para resolver a situação e reforçou que não é a marca da uniformizada que causam as confusões.

>>>Cardinot comenta tumulto de Torcida Organizada do Sport em festa do Santa Cruz<<<

"(A solução é) sentar e conversar. Porque até então não é a marca que quebra e causa tumulto. Quem causa tumulto é o cidadão que sai de casa com aquele intuito. Não vejo nada demais a Polícia de São Paulo, o Ministério Público de São Paulo cadastra o torcedor. Não custa nada escutar e passar ideias. Para chegar em uma solução. Vai estar aí apreendendo, levando, vai extinguir Jovem, Inferno e Fanáutico. Não é esse o resultado. Vai acontecer o que aconteceu (confusão). A gente exige o cadastro. Quer participar da torcida organizar? Que seja cadastrado'', afirmou.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.