DENúNCIA

Coronavírus: Hospital especializado no Recife está com leitos vazios, afirma deputada estadual

A deputada Clarissa Tércio contou que recebe diversas denúncias de profissionais de saúde

Coronavírus: Hospital especializado no Recife está com leitos vazios, afirma deputada estadual

O hospital de campanha fica no bairro dos Coelhos, no Recife - Foto: Jailton Júnior/TV Jornal

Em entrevista ao Por Dentro com Cardinot, nesta quarta-feira (29), a deputada estadual Clarissa Tércio denunciou que um hospital de campanha, especializado no tratamento do novo coronavírus, que fica no bairro dos Coelhos, no Recife, está com os leitos vazios. De acordo com a deputada, a informação é que não há profissionais de saúde suficiente.

>>>Editorial: pandemia do coronavírus escancara a probreza que sempre existiu<<<

A deputada contou também que recebe diversas denúncias de profissionais de outras unidades que têm trabalhado em péssimas condições. Segundo Clarissa Tércio, é necessário investir nos trabalhadores da saúde e convocar mais profissionais durante o período de pandemia do novo coronavírus. 

Nota de resposta

Em nota, a Prefeitura do Recife esclarece que as imagens mostradas no vídeo são da ala de enfermaria do hospital citado, sendo que a taxa de ocupação mais crítica, em todo Estado é das UTI’s, assim como é nesse hospital. A unidade tem um total de 420 leitos, desses 33 de uti e 45 de enfermaria já estão em funcionamento.

Sobre a contratação de profissionais, a prefeitura já admitiu mais de 1.300 profissionais de saúde nesse período de pandemia. Com relação aos (epis), a prefeitura reforça que adquiriu mais de três milhões de itens, suficiente para três meses de serviço.

>>>Pernambuco tem mais de 1.100 leitos exclusivos para pacientes com coronavírus, afirma governo<<<

>>>Com 98% de ocupação, secretário de saúde cobra que prefeitos da RMR criem leitos para combater o coronavírus<<<

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.