INVESTIGAçãO

Controladoria Geral da União afirma que descobriu mais de 160 mil fraudes no auxílio de R$ 600

O auxílio emergencial é destinado para trabalhadores informais durante a pandemia do coronavírus

Controladoria Geral da União afirma que descobriu mais de 160 mil fraudes no auxílio de R$ 600

Auxílio de R$ 600 é destinado para trabalhadores informais - Foto: Marcello Casal Jr./ABr

A Controladoria Geral da União (CGU) afirmou que já identificou mais 160 mil possíveis fraudes no auxílio de R$ 600. De acordo com o órgão governamental, pessoas com domicílios no exterior estavam recebendo o benefício, que é destinado a trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus. O ministro da CGU, Wagner Rosário, que as irregularidades também envolvem dono de veículos com valores acima de R$ 60 mil, além de donos de embarcações e pessoas que doaram mais de R$ 10 mil nas últimas eleições. 

>>>Golpe clona cartão do Bolsa Família para saque do auxílio emergencial; Veja como não cair<<<

A CGU também informou que está investigando 15 municípios e o valor de R$ 380 milhões no combate ao coronavirus, com cerca de 25 mil denúncias envolvendo fraudes.

Requisitos para ter o auxílio de R$ 600

Para ter acesso ao auxílio emergencial, no valor de R$ 600, a pessoa deve cumprir, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • Ser maior de 18 anos de idade;
  • não ter emprego formal;
  • rão receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família;
  • renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
  • não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70;
  • exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI) ou ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);
  • ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

Confira os diferentes calendários 

As datas foram definidas de modo a aprimorar o pagamento e evitar concentração nos meios digitais e aglomerações nos pontos de atendimento. O calendário traz escalonamento para os grupos de beneficiários – elegíveis do Bolsa Família, CadÚnico e inscritos pelo app/site –, bem como para antecipação do crédito para movimentação digital e para saque em espécie conforme mês de nascimento.

Pagamentos do Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família elegíveis para receber o auxílio de R$ 600 poderão sacar em espécie, da mesma forma do benefício regular, conforme o número final do Número de Identificação Social (NIS). O calendário para este público já inicia nesta segunda-feira (18) conforme quadro a seguir:

  • 22 de maio (sexta-feira): NIS 5;
  • 25 de maio (segunda-feira): NIS 6;
  • 26 de maio (terça-feira): NIS 7;
  • 27 de maio (quarta-feira): NIS 8;
  • 28 de maio (quinta-feira): NIS 9;
  • 29 de maio (sexta-feira): NIS 0. 

Antecipação do crédito para uso digital

Para quem recebe o auxílio pela Poupança Social Digital a Caixa Econômica antecipou a segunda parcela para compras com o cartão virtual, além do pagamento de boletos e concessionárias.

O cliente que recebeu a primeira parcela pela conta poupança da Caixa ou por outro banco, terá aberta nesta segunda etapa, gratuitamente, uma Poupança Social Digital e movimentará os recursos por meio do CAIXA Tem. Segue o calendário para uso digital dos recursos:

  • 22 de maio (sexta-feira): Nascidos em maio e junho;
  • 23 de maio (sábado): Nascidos em julho e agosto;
  • 25 de maio (segunda-feira): Nascidos em setembro e outubro;
  • 26 de maio (terça-feira): Nascidos em novembro e dezembro.

A prioridade do banco ainda é manter o atendimento digital. Dessa forma, reforça a orientação para que os recursos do auxílio sejam movimentados por meio do CAIXA Tem a fim de evitar filas e aglomerações.

Contas em outros bancos

Até o dia 26, o auxílio está sendo depositado nas contas de poupança digital da Caixa de acordo com o mês de nascimento do beneficiário. Até o dia 29, o dinheiro poderá ser movimentado exclusivamente por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de boletos bancários, contas domésticas (água, luz, telefone e gás) e de compras em estabelecimentos parceiros.

Quem quer receber em contas de outros bancos, poderá usar a poupança social da Caixa e o dinheiro, integral ou restante, será transferido para a conta indicada de acordo com o calendário de saque da Poupança Digital.

Cartão de débito virtual

O beneficiário que recebe pela Poupança Social Digital pode emitir o cartão de débito virtual para compras pela internet em sites e aplicativos que aceitam débito. A emissão do cartão é gratuita e a compra é debitada diretamente da conta, sem precisar sair de casa.

Para gerar o cartão basta acessar o aplicativo CAIXA Tem e selecionar a opção Cartão de Débito Virtual, logo na tela inicial. Com mais dois passos o app envia a imagem do cartão com os dados para o usuário utilizar na internet.

Para usar o Cartão de Débito Virtual basta informar os dados informados pelo aplicativo nos sites e aplicativos que aceitam débito. As compras são seguras porque para cada transação é gerado um código de segurança, enquanto nos cartões normais o número é sempre o mesmo. Para as compras recorrentes, o número é salvo e não é preciso gerar um código a cada compra.

Saque em espécie da poupança digital

Os que recebem o crédito pela Poupança Social Digital e optarem por sacar o benefício em espécie deverão seguir o calendário escalonado por mês de aniversário. Nas datas indicadas, eventual saldo existente será transferido automaticamente para a conta em que o beneficiário recebeu a primeira parcela, sendo poupança Caixa ou conta em outro banco.

  • 30 de maio (sábado): Nascidos em janeiro;
  • 1 de junho (segunda-feira): Nascidos em fevereiro;
  • 2 de junho (terça-feira): Nascidos em março;
  • 3 de junho (quarta-feira): Nascidos em abril;
  • 4 de junho (quinta-feira): Nascidos em maio;
  • 5 de junho (sexta-feira): Nascidos em junho;
  • 6 de junho (sábado): Nascidos em julho;
  • 8 de junho (segunda-feira): Nascidos em agosto;
  • 9 de junho (terça-feira): Nascidos em setembro;
  • 10 de junho (quarta-feira): Nascidos em outubro;
  • 12 de junho (sexta-feira): Nascidos em novembro;
  • 13 de junho (sábado): Nascidos em dezembro.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.