CORONAVOUCHER

Auxílio de R$ 600: Correios não tem autorização para atender todas as pessoas; veja se você pode

Muita gente está indo às agências dos Correios na tentativa de resolver problemas do auxílio emergencial 

Auxílio de R$ 600: Correios não tem autorização para atender todas as pessoas; veja se você pode

As agências dos Correios serão opção para cadastramento do auxílio emergencial de R$ 600 - Foto: Arquivo/Elza Fiura/Agência Brasil

Com a opção dos Correios, a partir deste mês de junho, para fazer o cadastro de quem quer receber o auxílio emergencial do Governo Federal, muitos pernambucanos estão procurando as agências do Estado em busca de resolver problemas referentes ao auxílio de R$ 600. No entanto, o atendimento é para as pessoas que vão fazer o primeiro cadastro.

O atendimento é para a população que não tem acesso a meios digitais e precisa solicitar o auxílio emergencial. Os demais devem realizar o cadastro no aplicativo ou site da Caixa Econômica Federal. Além disso, é preciso seguir o calendário de acordo com o mês de nascimento. Segundo os Correios, o objetivo evitar aglomerações nas agências. 

  • Segunda-feira: nascidos em janeiro e fevereiro;
  • Terça-feira: nascidos em março e abril;
  • Quarta-feira: nascidos em maio e junho;
  • Quinta-feira: nascidos em julho, agosto e setembro;
  • Sexta-feira: nascidos em outubro, novembro e dezembro.

Documentação 

Para fazer o cadastro em alguma agência dos Correios, é preciso apresentar os seguintes documentos:

  • Identificação oficial com foto, em que conste também o nome da mãe do beneficiário;
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF) do usuário e dos membros da família que dependem da renda do titular e dados bancários ou documento de identificação (RG, CNH, passaporte, CTPS, RNE ou CIE) para solicitar abertura de Conta Social Digital, em nome do titular.

Pagamento da segunda parcela do auxílio de R$ 600

O pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial será feito até o dia 13 de junho. O calendário seguirá conforme o mês de nascimento dos beneficiários. No dia 11 não haverá repasse em função do feriado de Corpus Christi.

Auxílio emergencial prorrogado 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o auxílio emergencial será prorrogado por mais dois meses, conforme havia sido anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro e que, durante esse tempo, o setor produtivo pode se preparar para retomar as atividades, com a adoção de protocolos de segurança.

Renda mínima permanente

Paulo Guedes também anunciou que o Governo Federal criará um programa de renda mínima permanente, após a pandemia do novo coronavírus (covid-19), batizado de Renda Brasil. O ministro disse ainda que será criado um programa para geração de empregos formais, com a retomada do projeto Carteira Verde e Amarela. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.