INVESTIGAçãO

Tribunal de Contas do Estado instaura nove auditorias para acompanhar compras da Prefeitura do Recife

Ao todo, foram instaladas nove auditorias para acompanhar a contratação de dispensas de licitação realizadas pela Prefeitura do Recife

Tribunal de Contas do Estado instaura nove auditorias para acompanhar compras da Prefeitura do Recife

TCE instalou nove auditorias especiais para analisar 14 dispensas de licitação feitas pela PCR - Foto: Guga Matos/Arquivo JC

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) instaurou, nessa quarta-feira (18), nove auditorias especiais para aprofundar a análise das informações fornecidas em 14 contratações emergenciais realizadas pela Secretaria de Saúde do Recife, nas ações de combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Uma das auditorias realizadas pelo TCE, diz respeito a três dispensas de licitação da empresa FBS Saúde Brasil. Essa empresa é alvo da operação antídoto que foi deflagrada pela Polícia Federal. O Tribunal ainda informou que essas dispensas a serem analisadas são referentes ao fornecimento de luvas pela FBS para a Prefeitura do Recife.

>>PF investiga suposta empresa laranja que firmou contratos de R$ 9 milhões com prefeituras em Pernambuco

>>Coronavírus: Operação investiga compras da Secretaria de Saúde do Recife

>>MPF define que a Justiça Federal vai investigar compra dos respiradores feita pela Prefeitura do Recife

Auditorias

Cada auditoria especial do TCE vai analisar detalhes do fornecimento de produtos a serem usados durante a pandemia na rede de atendimento à saúde da Prefeitura do Recife. Foram analisadas pelo TCE 27 dispensas de licitação. Desse total, 14 passarão pela auditorias que vão analisar as informações das contratações.

O processo da auditoria fará primeiro um levantamento de informações e cruzamento de dados. Depois, será ouvida as explicações e argumentos da defesa. E, posteriormente, o processo será julgado pelo relator. Ainda de acordo com o TCE, as dispensas com o mesmo objeto, ou objetos semelhantes, foram agrupadas em um único relatório, com intuito de promover maior eficiência aos trabalhos das equipes de auditores.

Na auditoria do TCE, a FBS está junto com o processo da Drogafonte Ltda no processo de nº 20100490-2. Também contratadas por dispensa de licitação, as outras empresas que passarão por auditorias especiais são: Drogafonte Ltda, Cirúrgica Montebelbello Ltda, Cristalia Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda (Processo 20100494-0); Asclepios Equipamentos Hospitalares (Processo 20100491-4); Servmed Comércio e Serviço de Locação de Equipamentos Hospitalares (Processo 20100493-8); Brasil Devices Equipamentos Hospitalares (Processo 20100492-6); Megamed Comércio Ltda, Delta Med Distribuidora de Medicamentos (Processo 20100487-2); UNI Hospitalar Ltda, Pharmaplus Ltda (Processo 20100495-1).

Algumas empresas aparecem em mais de um processo, como a Megamed Comércio Ltda ( no processo 20100489-6). Essa última empresa também está em outro processo junto com a Drogafonte Ltda (processo nº 20100488-4); e a UNI Hospitalar Ltda e Pharmaplus que estão no processo 20100495-1).

O TCE também desenvolveu uma metodologia de análise de sobrepreço e ou superfaturamento que será usado na análise das informações dessas empresa, utilizando um cálculo estatístico que indique o preço de mercado dos produtos contratados.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.