Saúde

Mosquito Aedes aegypti pode se reproduzir na água suja

Em Pernambuco, as notificações de dengue subiram mais de 100% com relação ao mesmo período do ano passado e uma adolescente de 12 anos morreu no Recife

Publicado em 05/07/2019 às 19:15
Arquivo/Agência Brasil
FOTO: Arquivo/Agência Brasil
Leitura:

Após a morte de uma adolescente de 12 anos pelo vírus da dengue tipo 1, no bairro de Água Fria, na Zona Norte do Recife, a TV Jornal foi até a localidade e encontrou um ambiente ideal para o aedes aegypti, transmissor das arboviroses dengue, zika e chicungunha. Vale destacar que a água lima e parada é o local ideal para o mosquito aedes aegypti colocar os ovos, mas ele também é capaz de se reproduzir até em águas poluídas, como em um esgoto a céu aberto. Em Pernambuco, as notificações de dengue subiram mais de 100% com relação ao mesmo período do ano passado.

Boletim epidemiológico - Recife

De dezembro do ano passado até o dia 15 de junho deste ano, foram notificados 2.029 casos de arboviroses no Recife. Desses, foram confirmados 622 casos de dengue, 42 de chicungunha e quatro de zika. Os números representam um aumento de 14,2% com relação ao mesmo período do ano passado.

Primeira morte por dengue em Pernambuco em 2019

Cinthya Leite

O Recife confirma a primeira morte por arbovirose do ano em Pernambuco. A vítima é uma adolescente de 12 anos, moradora de Água Fria, bairro da Zona Norte da cidade. Segundo a Secretaria de Saúde da capital (Sesau), ela começou a apresentar febre, vômitos e manchas vermelhas pelo corpo no dia 24 de abril e faleceu quatro dias depois num hospital particular. O trabalho de investigação do óbito confirmou a infecção pelo vírus da dengue tipo 1. O bairro onde a vítima residia é um dos dez, no município, com maior número de pessoas que provavelmente adoeceram por dengue, chicungunha ou zika, segundo boletim da Sesau.

+VÍDEOS