coronavoucher

Presidente da Caixa aguarda aprovação de Jair Bolsonaro para anunciar mudanças na 2ª parcela do auxílio de R$ 600

Desde o dia 9 de abril, 50 milhões de brasileiros já receberam o crédito do benefício

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 05/05/2020 às 18:26
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A Caixa Econômica Federal pode mudar o pagamento da 2ª parcela do auxílio de R$ 600, com o objetivo é reduzir filas e aglomerações nas agências bancárias. O calendário de pagamento deve ser dividido entre beneficiários do bolsa família e trabalhadores que não tenham conta em banco. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse em coletiva de imprensa que deve fazer o anúncio das modificações ainda nesta semana.

>>>Ambulante passa oito horas na fila por causa do auxílio de R$ 600 e recebe doações para alimentar família<<<

>>>Ministro da Cidadania justifica demora na análise do auxílio de R$ 600<<<

Ainda de acordo com o presidente da Caixa, após a aprovação do ministro Paulo Guedes, ele e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, vão levar o conograma finalizado para o presidente da República Jair Bolsonaro, que é quem organiza.

Calendário de pagamento

  • Inscritos através do aplicativo ou do site do programa;
  • Beneficiários que recebem o Bolsa Família;
  • Inscritos feitas no Cadastro Único que não recebem o Bolsa Família e mulheres chefes de família.

Aplicativo para saque do auxílio

O saque do auxílio emergencial de R$ 600, disponibilizado pelo Governo Federal para ajudar durante a crise gerada pelo novo coronavírus (covid-19).

Para acessar a funcionalidade do saque dos 600 reais, sem cartão, a Caixa Econômica Federal liberou uma nova versão do aplicativo CAIXA Tem. A atualização já está disponível para download.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS