Covid-19

Cresce o número de bancários infectados pelo novo coronavírus em Pernambuco


Segundo a Fenae, a situação tende a piorar com pagamento da segunda parcela do auxílio de R$ 600

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 18/05/2020 às 15:00
Divulgação/Prefeitura de Gravatá
FOTO: Divulgação/Prefeitura de Gravatá
Leitura:

O Sindicato dos Bancários de Pernambuco revelou, nesta segunda-feira (18), preocupação com o grande número de profissionais contaminados. Cerca de 300 profissionais já testaram positivo para o novo coronavírus.

De acordo com Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), a situação tende a piorar com pagamento da segunda parcela do auxílio de R$ 600, que começa nesta segunda e continua centralizado no banco.

>>Sindicato pede que bancários entrem na lista de prioridades para testes do coronavírus em Pernambuco

Confirmações e suspeitas

Segundo a Apcef-PE e o Sindicato dos Bancários de Pernambuco, o Estado registra pelo menos 155 casos confirmados de trabalhadores com o covid-19. Além da Caixa (com 51 casos), estão neste levantamento os bancos Santander (com 35), Bradesco (com 32), Itaú (com 19), do Brasil/BB (com 14) e do Nordeste/BNB (com 4).

Em relação aos 116 bancários com suspeitas da doença, a Caixa lidera o balanço (com 54 casos). Na sequência, os bancos Santander (com 31 casos), Bradesco (com 16), BB (com 8), BNB (com 5) e Itaú (com 2).

Nota do Sindicato na íntegra

O Sindicato dos Bancários de Pernambuco condena a falta de medidas eficazes do governo federal para reduzir as aglomerações em unidades da Caixa Econômica, tendo em vista a chegada do pagamento da 2a parcela do auxílio emergencial. O grande volume de pessoas nas agências, e o consequente adoecimento dos empregados da Caixa, é resultado da postura irresponsável do governo federal, que deveria intensificar a descentralização do pagamento, massificar campanhas de esclarecimento sobre o benefício, e orientar melhor a população, que necessita receber o pagamento com urgência, através de parcerias com governos estaduais e municipais. Entre os seis principais bancos que atuam em Pernambuco, a Caixa apresenta o maior número de casos suspeitos e confirmados de empregados com COVID-19. Até este domingo (17), um total de 292 bancários de Pernambuco contraíram ou apresentam sintomas da Covid-19. Destes, 105 são empregados da Caixa Econômica Federal, dos quais 51 testaram positivo e 54 deles são casos suspeitos de contaminação pelo coronavírus, segundo levantamento do Sindicato dos Bancários de Pernambuco. O número pode ser ainda maior, pois, pressionados pela gestão do medo implementada no banco, empregados estão escondendo o adoecimento para evitar perder promoções internas. O Sindicato dos Bancários de Pernambuco orienta que categoria realize denúncias, com garantia do sigilo, através do whatsapp: (81) 9 7119-8585

Nota da Caixa na íntegra

A CAIXA vem adotando diversas medidas para melhorar a segurança de todos os clientes, colaboradores e parceiros no contexto da pandemia de Covid-19. Entre elas destacam-se:

- Aquisição de EPIs (óculos, máscaras e luvas);
-Higienização e descontaminação das unidades;
- Empregados grupo de risco em home office;
- Álcool em gel nas unidades;
- Espaçamento no atendimento aos clientes;
- Agências com limitação de clientes no interior;

O banco reforça que suas unidades seguem funcionando para atendimento presencial no interior das agências apenas para serviços sociais essenciais, com fluxo de pessoas no interior limitado e higienização ampliada e frequente. O esforço da CAIXA visa atender com mais qualidade a população e garantir que o auxílio chegue a quem realmente precisa, nessa que é a maior ação de pagamentos à população e bancarização da história do país. A CAIXA reforça que segue os protocolos de afastamento de empregados e colaboradores que integram grupos de risco para a Covid-19, que se mantém afastados em trabalho remoto. Para os casos de confirmação ou suspeita de Covid-19 em unidade da CAIXA, o empregado é imediatamente afastado e, confirmado o exame positivo, a unidade é fechada, com protocolo de quarentena e higienização total da unidade.

Coronavírus em Pernambuco

Nesta segunda-feira (18), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, 642 novos casos da Covid-19 em Pernambuco. Entre os confirmados, 400 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 242 como leves. Com isso, Pernambuco totaliza 20.094 casos já confirmados, sendo 10.103 graves e 9.991 leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 124 óbitos. As mortes do boletim dessa segunda (18), ocorreram entre os dias 18 de abril e 17 de maio. Com isso, o Estado totaliza 1.640 mortes pela Covid- 19.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS