Investigação

Prefeitura de Olinda é investigada por compras emergenciais durante pandemia do coronavírus


Um ofício foi encaminhado para o Tribunal de Contas do Estado (TCE)

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 25/05/2020 às 14:47
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A Prefeitura de Olinda está sendo investigada pelas compras emergenciais durante a pandemia do novo coronavírus. A denúncia partiu do Presidente da Câmara do município, Jorge Federal, que identificou irregularidades em contratos de até R$ 11 milhões. De acordo a denúncia, o que chamou a atenção é que a empresa responsável por fornecer materiais hospitalares, é na verdade, uma papelaria de bairro.

>>Auditores do Tribunal de Contas de Pernambuco visitam hospital de campanha no Recife

Ainda de acordo com o presidente, além desse indício de irregularidade, vários outros também foram apontados. Veja o vídeo abaixo. A denúncia foi ao ar nesta segunda-feira (25), no Por Dentro Com Cardinot.

Ofício

Um ofício foi encaminhado para o Ministério Público de Contas do Estado (TCE), para investigar a denúncia.

Nota da Secretaria de Saúde de Olinda

Em nota, a Secretaria de Saúde de Olinda esclarece que, conforme o CNPJ, a empresa em questão tem como descrição da atividade econômica principal o comércio atacadista de produtos de higiene, limpeza e conservação domiciliar. Na descrição das atividades econômicas secundárias segue como comércio varejista de artigos médicos e ortopédicos. O documento diz ainda que várias cotações foram feitas com várias empresas e ela foi a única em que os produtos estavam disponíveis na ocasião. Ainda de acordo com a nota, "a prefeitura lamenta a tentativa de politização da maior crise sanitária do século por parte de políticos oportunistas e inescrupulosos".

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS