Covid-19

MPPE vai fiscalizar medidas adotadas para evitar contágio do coronavírus no transporte público


O procedimento administrativo de acompanhamento de políticas públicas foi instaurado pelo promotor Humberto Graça

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 17/06/2020 às 15:50
Jailton Junior/ JC Imagem
FOTO: Jailton Junior/ JC Imagem
Leitura:

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou um procedimento para fiscalizar as ações do Grande Recife Consórcio e da Urbana-PE e apurar se as medidas preventivas ao contágio e transmissão do novo coronavírus estão sendo adotadas no transporte público durante a pandemia. O procedimento administrativo de acompanhamento de políticas públicas foi instaurado pelo promotor Humberto Graça nessa segunda-feira (15).

>>Ônibus e terminais sem distanciamento social e com aglomerações no Grande Recife

>>Em dia de reabertura da economia, passageiros enfrentam aglomerações em ônibus e metrô no Grande Recife

Documento

O documento fixa um prazo de 10 dias úteis para a apresentação de informações a respeito das medidas preventivas que estão sendo tomadas no âmbito do transporte público para garantir a segurança dos passageiros e trabalhadores.

Denúncias

As denúncias foram feitas pela Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco, que argumenta que a frota existente na Região Metropolitana do Recife (RMR) é insuficiente para dar conta da demanda dos usuários, principalmente após a retomada das atividades econômicas. Segundo a Frente, os empresários não têm promovido diligências para proteger quem precisa utilizar o transporte no dia a dia.

Fiscalização

A vereadora Aline Mariano esteve na manhã desta quarta-feira (17), no Terminal da Macaxeira para fiscalizar as ações de combate ao coronavírus. Ela deu entrada a um requerimento para que a capacidade dos passageiros dentro dos coletivos seja diminuída em 50%.A vereadora alertou que pode pedir formalmente ao prefeito, a retirada do Recife do Grande Consórcio de Transporte.

Coronavírus em Pernambuco

Nesta quarta-feira (17), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou 1.019 novos casos do novo coronavírus em Pernambuco. Entre os confirmados, 858 (84,3%) são casos leves e 161 (15,7%) se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Agora, Pernambuco totaliza 47.446 casos confirmados, sendo 17.566 graves e 29.880 leves. Além disso, foram confirmados 50 óbitos, com isso, o Estado totaliza 4.009 mortes pela doença.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS