reclamações

Passageiros sofrem com ônibus lotados e medo de contaminação do coronavírus no Recife


A população reclamou das aglomerações no dia a dia do transporte público

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 18/06/2020 às 16:55
Jailton Junior/ JC Imagem
FOTO: Jailton Junior/ JC Imagem
Leitura:

Os usuários do transporte público sofrem com veículos lotados nos Terminais Integrados (T.I) de Joana Bezerra e Afogados, que estão entre os principais do Recife. A equipe do Por Dentro com Cardinot foi até os locais, nesta quinta-feira (18), e as pessoas denunciaram que são poucos ônibus e estão com medo de serem infectados com o novo coronavírus por causa das aglomerações.

Cena comum

Desde do dia 08 de junho, quando as atividades econômicas começaram a retornar de forma gradativa em Pernambuco, o cenário que se vê é de ônibus lotados e muita espera pelo transporte público, de acordo com a população. Quando ônibus chegava, era uma correria. Dentro do veículo, uma cena tão comum no dia a dia, mas que não deveria acontecer, principalmente em tempos de pandemia do novo coronavírus, todos os assentos estavam ocupados e muitas pessoas em pé.

Grande Recife se pronuncia

Em nota, o Grande Recife Consórcio de Transportes informa que registrou uma breve lotação no Terminal Integrado de Afogados, na manhã desta quinta-feira (18), devido à chegada de duas composições do metrô ao mesmo tempo à estação, mas a situação foi contornada.

Já sobre o Terminal Integrado no bairro de Joana Bezerra, o Grande Recife explica que a linha TI-Joana Bezerra/Boa viagem é a de maior demanda no terminal e já opera com mais de 80%.

O Grande Recife acrescenta ainda que graças ao trabalho dos fiscais, da Polícia Militar e facilitadores de acesso, todos os ônibus que operam nesta linha saem (TI-Joana Bezerra/Boa viagem) com usuários sentados e na capacidade máxima permitida.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

+VÍDEOS