Denúncia

Família denuncia que parente testou negativo para coronavírus, mas atestado de óbito saiu como SRAG

Família pede explicações do Governo de Pernambuco

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 07/07/2020 às 15:49
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Uma família pede explicações ao Governo de Pernambuco sobre o atestado de óbito de um parente. De acordo com a família, o paciente fez o teste para o novo coronavírus e o resultado deu negativo. Mesmo assim, o documento registra como causa da morte Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A denúncia foi ao ar nesta terça-feira (7), no programa Por Dentro Com Cardinot.

Os familiares ainda relataram que, tudo começou no dia 3 de junho, quando o idoso passou mal e precisou ser socorrido às pressas para a UPA de Jardim Paulista. No dia seguinte, ele foi transferido para o Hospital de Campanha da Imbiribeira. O idoso, que tinha 77 anos, acabou falecendo no dia 1º de julho.

>>Com barreira sanitária, número de casos e mortes por coronavírus caem em Itamaracá

>>Lei de obrigatoriedade do uso de máscara tem mais mudanças; confira

Velório

A família não pôde realizar o velório porque o atestado de óbito apontou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), como uma das causas da morte.

Nota da SES-PE

A Secretaria de Saúde de Pernambuco informou que a Síndrome Respiratória Aguda Grave é um problema apresentado por várias doenças e não apenas pelo novo coronavírus. O idoso pode ter apresentado um outro vírus, como da influenza, e a causa da morte ter sido colocado como Síndrome Respiratória Aguda Grave mesmo com teste negativo para covid-19.

+VÍDEOS