Policia

Quadrilha é presa acusada de aplicar golpes de cartões clonados no Grande Recife


Quatro pessoas foram presas e encaminhadas para a Delegacia do Vasco da Gama, na Zona Norte do Recife.

Caterine Costa de Oliveira
Caterine Costa de Oliveira
Publicado em 01/10/2021 às 16:00
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Uma quadrilha foi presa acusada de realizar compras em estabelecimentos com cartões clonados ou roubados. Entre os membros estavam três homens com idades de 23,24 e 43 anos e uma mulher de 31 anos. Após a prisão, os suspeitos foram encaminhados para a delegacia no Vasco da Gama, Zona Norte do Recife. Confira a matéria exibida no primeiro impacto desta sexta-feira (01):

Como funcionavam as ações?

Os produtos que seriam móveis e diversas bolsas, estavam sendo transportados em um carro e um caminhão. De acordo com a polícia, o golpe se dava da seguinte maneira: os suspeitos entravam em contato com as lojas, escolhia os móveis ou os produtos que desejavam, em seguida, passavam o cartão clonado ou roubado com o estabelecimento. Após a aprovação da compra, a operadora do cartão se dava conta de que poderia ser uma fraude e cancelava a transação.

>>>Dona de lanchonete fica paraplégica após ser baleada pelo ex-marido; vítima está em estado gravíssimo

Um comerciante que não quis se identificar, denuncia um prejuízo de mais de R$5 mil. "Na primeira compra a gente estranhou pelo volume, um valor de R$5 mil a R$6 mil. Mais ou menos 20 dias se passaram e gente recebeu a informação da administradora do cartão que a compra se tratava de uma fraude.

>>Mulher suspeita de mandar matar marido ao descobrir traição com filha dele é presa

A Polícia Civil foi acionada e montou uma operação para prender o grupo em Jaboatão dos Guararapes. Partes dos produtos foi recuperado. "Fomos até a casa de um dos criminosos e lá estava a esposa do mentor que responsável pelo registro das coisas que ele adquiriram. Dentre elas, tem centenas de bolsas que possivelmente foi fruto de algum golpe", relatou o delegado Alaumo Lima.

Mais Lidas