abuso sexual

Pastor é suspeito de abusar sexualmente de mais de 10 adolescentes no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife

Vítimas eram alunas do homem, que também dava aula em curso

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 17/12/2021 às 20:10 | Atualizado em 17/12/2021 às 21:38
Notícia
Foto de Anete Lusina no Pexels
Suspeito de 36 anos abusava das vítimas durante curso que ministrava - FOTO: Foto de Anete Lusina no Pexels
Leitura:

Um pastor, que também é professor, é suspeito de abusar sexualmente de mais de dez adolescentes no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife. Os primeiros relatos contra o homem de 36 anos ocorreram há quatro meses. O homem se dizia estudante de medicina.

De acordo com familiares das vítimas, o suspeito dava aulas em um curso e se aproveitava da proximidade com as alunas para abusar delas. A genitora de uma das vítimas, que não quis se identificar, disse que a adolescente de 16 anos foi assediada em agosto deste ano. Foi a partir do relato da garota que outras investidas criminosas foram descobertas.

"Minha filha me procurou pedindo para que eu a retirasse do curso e quando perguntei qual seria o motivo. Com isso, ela me contou que, no curso, ele disse que faria um exame para curar a asma dela. Ele a vendou e pediu para que ela levantasse a blusa e o sutiã", relatou a mãe. O homem afirmava que não ficaria na sala durante o procedimento e que faria o exame por meio de um controle remoto.

Incomodada com a situação, a garota teria tirado a venda e, pouco tempo depois, o suspeito afirmou que o procedimento não teria dado certo porque ela havia mexido na venda. Foi nesse momento, que a vítima percebeu que estava sendo observada pelo professor.

"Ele dizia que a venda era para proteger os olhos, que poderiam ser afetados durante o exame. Antes dele falar que iria fazer o procedimento em mim, eu fiz nele, por meio de instruções que ele passou", contou a adolescente.

Ao saber do que tinha ocorrido, a mãe, no dia seguinte compareceu ao Departamento de Polícia da criança e do Adolescente (DPCA) para prestar queixa contra o suspeito. No local, ela descobriu que o homem já havia sido denunciado por outra vítima.

Exame para melhorar a inteligência

Com a denúncia, o homem, conhecido por várias pessoas na localidade por pastorear a igreja e dar aulas no curso, começou a ser apontado como abusador pelos moradores. Diante disso, uma fiel, que frequentava os cultos e havia colocado a filha no mesmo curso, resolveu indagar a garota sobre os atos no homem no local. Nesse momento, a adolescente revelou também ser vítima do suspeito.

"Sentei com a minha filha em um domingo e perguntei se havia ocorrido algo. Nesse momento ela começou a chorar e contou o que ocorreu com ela. Ele utilizou a desculpa de utilizar um aparelho que iria melhorar a inteligência dela e, com isso, ela poderia estudar em uma escola técnica e ter uma oportunidade de vida melhor", declarou a mãe, que também não quis ser identificada.

Ainda de acordo com a mulher, o homem não levantava suspeitas sobre sua verdadeira conduta. "Iria fazer dois anos que a gente frequentava a igreja e eu tinha confiança por ele ser uma pessoa religiosa. Jamais iria perceber algo", desabafou a genitora.

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investiga o suspeito e entregou a denúncia ao Ministério Público. Fe acordo com familiares das vítimas, o homem está solto.

 

 

+VÍDEOS