FUNDAçãO ALTINO VENTURA

Ao menos 1400 pacientes têm cirurgias canceladas por falta de médico

TV Jornal

-Reprodução/TV Jornal

Ao menos 1400 pacientes tiveram suas cirurgias canceladas pela Fundação Altino Ventura por não haver anestesistas na unidade para realizar o procedimento. Os profissionais estão trabalhando apenas em casos de urgência. De acordo com as informações divulgadas, a cooperativa responsável pela prestação de serviço não estaria recebendo da fundação dinheiro para pagar profissionais há meses. A verba deveria vir do Governo do Estado.

A equipe de reportagem da TV Jornal foi até o local para entender a situação, mas nenhum representante da unidade falou com a imprensa. O caso está sendo investigado no Ministério Público do Estado de Pernambuco. A promotora de defesa da saúde do MPPE, Ivana Botelho, confirmou por telefone que os repasses para o pagamento dos salários dos anestesistas que são feitos pelo Governo estavam atrasados. Mas afirmou que o dinheiro foi depositado e que agora deve-se esperar um prazo para que a instituição retome as cirurgias.

Entenda o caso:

Resposta

Em nota, a fundação negou que tenha recebido o dinheiro e disse que tenta arrecadar fundos para resolver o problema. O Ministério Público vai convocar uma audiência nesta quarta-feira (3) com o Governo para acabar de vez o impasse.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.