POLíCIA MILITAR

Saiba como identificar uma verdadeira blitz da Operação Lei Seca

TV Jornal

-EBC

A prisão preventiva, nessa segunda-feira (21), de sete policiais militares acusados de extorquir população através de uma falsa operação de Lei Seca, reacendeu o alerta para a importância da identificação, pelos motoristas, das blitzes oficiais. No caso da Operação Lei Seca, a Polícia Militar só pode atuar em conjunto com o Detran ou com a Autarquia de Trânsito.

Só ano passado, mais de 440 mil pessoas foram paradas em alguma blitz no Estado de Pernambuco, um aumento de 75,6%, em comparação com 2012, quando foram 251 mil abordagens. Em 2018, com o aumento das abordagens, também houve uma diminuição do número de condutores autuados por dirigir alcoolizados.

Os registros indicam que foram quatro mil motoristas que apresentaram um índice alcoólico no teste do bafômetro, o que representa 0,97% das notificações. A menor taxa, desde o início da operação, em dezembro de 2011, foi a registrada no ano passado. Também vale ressaltar que, no período houve a redução de 53,8% no número de condutores que se recusaram a fazer o teste do bafômetro.

Confira a reportagem:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.