ALERTA

Surto de doença de Chagas em Pernambuco pode ser o maior do Brasil

Confira quais os sintomas e como se prevenir da doença

Surto de doença de Chagas em Pernambuco pode ser o maior do Brasil

A doença de chagas é causada pelo protozoário Tripanossoma cruzi, cujo vetor é o 'barbeiro' - Foto: Reprodução/ Internet

Cinthya Leite / JC Online

O primeiro surto de doença de Chagas de Pernambuco é possivelmente o maior do Brasil.  São 22 municípios considerados prioritários para a doença, causada pelo Trypanosoma cruzi (parasita encontrado em fezes de insetos) e acompanhados pelo Programa de Enfrentamento as Doenças Negligenciadas, o Sanar. Além disso, 40 cidades (29 no Sertão e 11 no Agreste) aparecem com triatomíneos infectados, que atuam como vetores na transmissão e são chamados popularmente de barbeiro.

Nessa lista, está Ibimirim, no Sertão de Pernambuco, epicentro do surto que envolve pelo menos 77 pessoas.  25 pacientes apresentaram os sintomas e 20 tiveram a confirmação, por meio de exames laboratoriais. Seis pacientes com Doença de Chagas continuam internados Hospital Oswaldo Cruz, em Santo Amaro, área central do Recife.

Caso

Uma administradora, de 36 anos, se recupera de complicações cardíacas, por causa da doença. Ela contou que notou os primeiros sintomas após participar de um evento religioso, que reuniu 77 pessoas, em Ibimirim, no Sertão do Estado, durante a Semana Santa.

Como evitar

A principal dica para evitar a contaminação é redobrar os cuidados com a alimentação. Segundo o infectologista Felipe Prohaska, os sintomas se assemelham aos de outras doenças, por isso é preciso ter atenção redobrada.

Ainda de acordo com especialistas se não tratada no início a doença de chagas pode trazer sérias complicações, principalmente cardíacas. Outra maneira de se proteger da doença é evitar o inseto dentro de casa.

A doença de chagas é infecciosa e transmitida através do barbeiro contaminado. Ela pode ser transmitida de duas formas:

Mais de 6 milhões de pessoas nas Américas vivem com Chagas

OPAS

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, cerca de 65 milhões de pessoas que vivem em 21 países endêmicos das Américas correm o risco de contrair a doença de Chagas, uma infecção parasitária que atinge cerca de 12 mil vidas na região a cada ano. A doença de Chagas, ou tripanossomíase americana, é causada pelo parasito Trypanosoma cruzi e pode ser transmitida por meio de insetos, transfusões de sangue, de mãe para filho durante a gestação ou parto e por alimentos. Mais de 6 milhões de pessoas nas Américas vivem com Chagas; a maioria delas não sabe que está infectada. Estima-se que 28 mil novos casos ocorrem por transmissão vetorial e outros 8 mil novos casos por transmissão congênita.

Todas essas características fazem da doença de Chagas uma patologia regional com impacto negativo em saúde pública e com potencial de dispersão para outros continentes por transmissão congênita e sanguínea. No entanto, os profissionais de saúde da região se mantêm e trabalham com poucas informações, bem como com capacitação mínima. Por isso, o guia se propõe a fortalecer as capacidades desses profissionais para diagnosticar e tratar a doença de forma oportuna e adequada, incluindo o manejo clínico integral.

Guia

Com o objetivo de melhorar a detecção e o manejo clínico da doença, a OPAS publicou em janeiro de 2019 um novo guia para o diagnóstico e o tratamento da doença de Chagas. O novo guia procura preencher estas lacunas, fornecendo procedimentos mais claros e padronizados para melhorar o atendimento e o tratamento para cada pessoa infectada, com o objetivo de contribuir para uma melhor saúde entre pacientes, suas famílias e comunidades. O documento foi desenvolvido por especialistas renomados e é baseado em evidências avaliadas com a metodologia GRADE (Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluation), fornecendo uma síntese de evidências atualmente conhecidas e publicadas sobre o assunto.

Informações da OPAS

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.