CIDADE UNIVERSITáRIA

Sem passarela, pedestres denunciam dificuldade para atravessar BR-101

Local está sem passarela, há mais de um ano. Como medida temporária, o equipamento foi retirado e ainda não foi construído um novo

Sem passarela, pedestres denunciam dificuldade para atravessar BR-101

Pedestres correm para conseguir atravessar a via - Foto: Reprodução/TV Jornal

Pedestres estão reclamando da dificuldade para atravessar a BR-101, no ponto próximo ao Hospital das Clínicas, na Cidade Universitária, na Zona Oeste do Recife. A passarela que havia no local foi retirada em junho de 2018 pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT),  em etapa do projeto de requalificação da via.

A medida, que era para ser temporária, já dura mais de um ano. A passarela foi substituída por semáforos, enquanto eram feitos ajustes no equipamento. Até agora, no entanto, as pessoas só conseguem atravessar as quatro pistas da rodovia correndo, e denunciam a falta de sincronização dos sinais da BR-101.  

Confira

>>>Retirada passarela da BR-101, na Cidade Universitária

>>>Sem passarela na BR-101, pedestres enfrentam imprudência de motoristas

>>>Passarelas do Recife apresentam estado de abandono e insegurança

Reclamações

Quem passa pelo trecho reclama da falta de uma passarela e de uma maior fiscalização no trânsito da área. "Nunca vi nenhuma fiscalização. Por ser um local altamente transitável, tanto por veículos, como por pedestres, é inevitável, indispensável, a presença de um agente de trânsito", disse a enfermeira Isabelle Brito. 

A dona de casa Ketiane Salviano, que é cadeirante, alerta para o perigo de acidentes na área. "Com o sinal fechado ou aberto, não importa. Eles (os carros) passam com tudo", contou. 

Nota

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse que faz rondas constantes na área para verificar o tráfego de veículos. Já o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que o projeto para construir uma nova passarela está sendo elaborado. A expectativa é que a obra seja finalizada até dezembro deste ano.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.