COVID-19

Páscoa: Veja orientações para comprar o peixe em meio ao coronavírus

A Sexta-Feira Santa é celebrada no próximo dia 10. Pescado é iguaria principal para celebrar a data

Páscoa: Veja orientações para comprar o peixe em meio ao coronavírus

Você já comprou o peixe da semana santa? - Foto: Bruno Campos / JC Imagem

Por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), muita gente deixou de lado o feriado da Sexta-feira Santa, que acontece no próximo dia 10, e foi procurar o alimento principal na mesa dos cristãos, o pescado. Entretanto, é importante redobrar os cuidados, principalmente, na hora do manuseio do pescado da Páscoa. A gerente da Vigilância Sanitária do Recife, Daniele Feitosa, deu as orientações necessárias para fazer a compra do peixe.

"Além dos cuidados de sempre, o ideal é que apenas uma pessoa da família saia para comprar o peixe da Páscoa, evitando aglomerações. Depois que chegar em casa, é ideal que a embalagem do pescado seja descartada e jogada fora", alertou a gerente.

Confira

Confira dicas de como escolher um pescado de qualidade:

1- O pescado deve apresentar aspecto geral limpo e brilhante, bem próximo ao de um pescado vivo;

2- Não apresentar manchas, furos ou cortes na superfície;

3- As escamas devem estar bem firmes (resistentes ao puxá-las) e brilhantes;

4- A pele deve estar úmida e bem aderida ao músculo;

5- Os olhos devem ocupar toda a cavidade ocular, ser brilhantes e salientes;

6- A membrana que reveste as brânquias (guelras) deve oferecer resistência à sua abertura;

7- As brânquias (guelras) de peixes devem variar de rosa a vermelho-intenso, ser úmidas e brilhantes, com presença discreta de líquido viscoso e transparente;

8- O músculo e abdômen (barriga) em boas condições de conservação devem apresentar-se elásticos e firmes (quando pressionado, volta à sua forma original e não fica marcado),

9- O odor não pode ser forte, e sim parecido com cheiro de algas, característico da espécie.

Procura

Mas será que a procura pela iguaria da Páscoa está alta? O repórter Emerson Barros, do programa Por Dentro com Cardinot, foi até o Mercado de São José, na área central do Recife, para checar a movimentação. 

No mercado, vendedores afirmaram que o movimento estava baixo e as vendas da Páscoa estão sendo prejudicadas. Além disso, o Mercado de São José está funcionando apenas das 6h às 13h, em horário reduzido. "Está devagar demais, comparado ao ano passado. E o preço está bom. Porém, não tem procura", disse uma vendedora. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.