PROCURADORIA GERAL

MPPE vai combater alta em preços sem justa causa; veja como denunciar

Procurador-geral de Justiça do Estado recomendou ao MPPE que, durante a pandemia do coronavírus, os empresários não aumentem preços sem justificativa

MPPE vai combater alta em preços sem justa causa; veja como denunciar

De acordo com o procurador-geral, aumentar os valores das mercadorias, sem justa causa, nesta época de pandemia, pode trazer transtornos para os empresários e comerciantes - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os consumidores têm denunciado que alguns produtos estão mais caros em feiras e supermercados, desde o início dos casos de coronavírus, em Pernambuco.

Por isso, o procurador-geral de Justiça do Estado, Francisco Dirceu Barros, recomendou ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que, durante a pandemia do novo coronavírus, os empresários não aumentem os preços das mercadorias sem justificativa.

>> Grande Recife: confira como está o valor da cesta básica após aumento

>> Isolamento por causa do coronavírus provoca queda no preço da gasolina

Disparada nos preços

Os preços de itens da cesta básica como o feijão, por exemplo, subiram quase 100%. Hoje, o quilo do grão está sendo vendido no mercado por quase R$ 10, o dobro do valor, se comparado ao início do mês de março.

De acordo com o procurador-geral, aumentar os valores das mercadorias, sem justa causa, nesta época de pandemia, pode trazer transtornos para os empresários e comerciantes.

>> Pandemia de coronavírus faz subir preços de alimentos em Caruaru

>> Governo Federal suspende aumento de preços de remédios por 60 dias

Fiscalização

A recomendação para respeitar e manter acessíveis os preços dos produtos aos consumidores terá apoio do Procon para fiscalizar as vendas no comércio.

Francisco Dirceu alerta que o descumprimento das normas é crime contra o consumidor.

>> Procon fiscaliza supermercados para combater preços abusivos e coronavírus

Denúncia

Quem encontrar preços abusivos pode ligar para o numero 98816-1901 ou 127.

>> Pandemia do coronavírus: Lar do Neném pede doações para se manter
>> COVID-19: veja como baixar o aplicativo e solicitar auxílio de R$ 600
>> Auxílio de R$ 600: Veja calendário e saiba quando irá receber
>> Coronavírus: auxílio-doença pode ser solicitado ao INSS sem perícia
>> Saiba se está inscrito no CadÚnico para receber auxílio de R$ 600
>> PMs doam sangue para melhorar estoques do Hemope; veja como ajudar 
>> Hemope tem estoques baixos por causa do coronavírus e convoca doadores
>> Delegacia de Boa Viagem e ONG fazem campanhas para arrecadar doações
>> Hemope faz esquema para doações de sangue na pandemia do coronavírus
>> Coronavírus: HCP e Detran lançam campanhas para arrecadar doações
>> Veja como ajudar e onde procurar ajuda neste cenário de coronavírus 

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.