PREVENçãO

Covid-19: fim de semana de fiscalização e desrespeito à quarentena

Quarentena começou no sábado (16), em cinco cidades do Estado, e segue até o dia 31, em combate à disseminação do novo coronavírus (covid-19)

Covid-19: fim de semana de fiscalização e desrespeito à quarentena

O objetivo da quarentena é combater a disseminação do novo coronavírus (covid-19), nas áreas onde houve maior registro de casos. - Foto: Bruno Campos / JC Imagem

Esta segunda-feira (18) é o 1º dia útil da quarentena oficial decretada pelo Governo de Pernambuco, em 5 cidades: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata. O objetivo é combater a disseminação do novo coronavírus (covid-19), nas áreas onde houve maior registro de casos.

As regras de isolamento social e rodízio de carros começaram a valer no último sábado (16), no Recife e Região Metropolitana, e segue até o último domingo do mês, dia 31. 

Tanto no sábado, como no domingo, houve registros de descumprimento das regras e falta de fiscalização.

1º dia

Recife

A quarentena, com rodízio de carros, começou no sábado (16), com vários pontos de fiscalização, nas ruas do Recife. Na Avenida Agamenon Magalhães, em frente ao Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, agentes da CTTU e policiais militares fiscalizaram o tráfego de veículos. Três faixas da via foram liberadas para circulação, mas o trânsito ficou bastante lento no local.

Também teve fiscalização na via de acesso ao Túnel Josué de Castro, no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife. Agentes da CTTU também montaram bloqueio na pista esquerda da Avenida Antônio de Góes.

No sábado, dia 16, número par, o rodízio estava liberado para os veículos com placas pares, mas qualquer condutor, de placa par ou ímpar, podia ser parado e ter que justificar a saída de casa. Houve um grande número de condutores com placas ímpares.

>> Trânsito e filas marcam 1º dia de rodízio de veículos na quarentena

Olinda

Em Olinda, no Grande Recife, a entrada principal não tinha bloqueio. Na Ponte do Janga, outra entrada de acesso a Olinda, nenhum tipo de fiscalização. Na Avenida Getúlio Vargas, movimentação intensa de carros, com placas pares e ímpares também. No Varadouro, nada de bloqueio e veículos trafegavam normalmente. Mesmo com a chuva, a Feira de Rio Doce tinha muita gente, inclusive sem máscaras.

Ônibus

Os ônibus não fazem parte do rodízio, mas os usuários precisam obedecer as determinações do decreto. O uso da máscara é obrigatório. A quantidade de passageiros também não pode ser a cima do limite de capacidade do transporte público. No entanto, ainda no sábado (16), 1º dia de quarentena, o registro foi de superlotação e nada de fiscalização.

>> Profissional de saúde registra superlotação em ônibus em 1º dia de quarentena

Fiscalização

Recife

Só no último sábado (16), 10 estabelecimentos comerciais do Recife foram notificados e três fechados, por falta de alvará e descumprimento das novas regras.

Na comunidade de Roda de Fogo, Zona Oeste do Recife, um ambulante foi abordado por policiais por tentar comercializar produtos e teve de recolher todo material. Além disso, muitos moradores sem utilizar máscaras de proteção.

Em Casa Amarela, na Zona Norte, o domingo (17) foi de muita tranquilidade. Pouca movimentação de pessoas nas ruas do bairro. Apenas as lojas de serviços essenciais estavam abertas. Na entrada da feira, fiscais da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano higienizavam as mãos dos poucos clientes que entravam no local.

Olinda

No bairro de Peixinhos, em Olinda, tinha até loja de cosméticos aberta e com clientes dentro. Apesar de os ônibus que passavam pela área estarem respeitando a determinação de não transportar muitos passageiros, as paradas cheias indicavam que a circulação dos coletivos não estava sendo suficiente. 

>> Coronavírus: doação de sangue pode ser agendada respeitando quarentena
>> Hospital de Câncer precisa de ajuda para continuar atendendo pacientes
>> Mulher faz apelo por doação de sangue; veja como e onde doar
>> Menina de 3 anos com leucemia precisa de doação de sangue
>> Paróquia do Santíssimo Sacramento de Santo Antônio realiza campanha de arrecadação de máscaras para moradores de rua

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

>> Coronavírus: Profissionais de saúde do Recife criam campanha para arrecadação de doações
>> Núcleo de Apoio à Criança com Câncer afirma que doações caíram pela metade por causa do coronavírus
>> Pandemia do coronavírus: Lar do Neném pede doações para se manter
>> Delegacia de Boa Viagem e ONG fazem campanhas para arrecadar doações
>> Coronavírus: HCP e Detran lançam campanhas para arrecadar doações
>> Veja como ajudar e onde procurar ajuda neste cenário de coronavírus 

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.