Covid-19

Após adiamento do Enem por conta do coronavírus, alunos ficam apreensivos porque não há nova data


Alunos alegam dificuldades que estão enfrentando nesta nova realidade

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 25/05/2020 às 11:43
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A pandemia do novo coronavírus adiou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e também prorrogou o prazo de inscrição. Com isso, os candidatos ganharam fôlego para continuar os estudos. Mas muitos estudantes estão apreensivos porque ainda não há uma nova data para aplicação das provas.

É o caso de Jessica Ellen da Silva, de 18 anos, que entrou em um curso preparatório, mas diante da pandemia passou a estudar sozinha. Apesar do esforço diário, ela acredita que o exame precisa ser adiado para o próximo mês de janeiro.

O adiamento da prova também é um pedido dos alunos da Rede Pública que ainda não conseguiram se adaptar a essa realidade de estudo em casa. Eles alegam inúmeras dificuldades, como por exemplo, falta de computador, internet e até lugar adequado para leitura. Desafio enfrentando por Jessica Angela, também de 18 anos, que mora em Paulista.

A xará está no terceiro ano do ensino médio e vai fazer o Enem pela primeira vez e quer ingressar no curso de Educação Física. A residência dela é apertada, o celular é a única fonte de informação e no bairro onde mora, a internet é instável. Com todas essas barreiras, a jovem tem medo de não ter um bom desempenho.

Provas

A prova do Enem estava programada para os dias 1 e 8 de novembro, mas após questionamentos foi adiada para uma data entre dezembro e janeiro do ano que vem. Segundo o Ministério da Educação, o dia sera definido pelos estudantes na plataforma onde a inscrição foi realizada.

Ajuda

Enquanto a data não é definida, universitários tentam ajudar os alunos da Rede Estadual de ensino que ainda sonham em entrar na universidade. Eles promovem diálogos e ajudam a solucionar questões de prova tudo por meio das redes sociais. Kaio Freitas é estudante da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e um desses voluntários.

Se você tiver interesse em ser voluntário ou precisa da ajuda do projeto, basta acessar o Instagram: @juntos no enem _

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.