Pandemia

Coronavírus: Distanciamento ainda é necessário, alerta pesquisador


Com o fim do lockdown em cinco cidades do Grande Recife, pesquisador alerta que as regras de distanciamento social ainda precisam ser seguidas por mais tempo

Giovanna Torreão Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Publicado em 01/06/2020 às 14:15
Bruno Campos/TV Jornal
FOTO: Bruno Campos/TV Jornal
Leitura:

Com o fim prazo do Decreto Estadual 49.024 que determinou 15 dias de quarentena mais rígida, finalizados nesse domingo (31), no Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata, com o objetivo de barrar o avanço da pandemia do novo coronavírus, o pesquisador do Instituto para Redução de Risco e desastres de Pernambuco Jones Albuquerque alerta que as regras de distanciamento social ainda precisam ser seguidas por mais tempo.

>> Confira o primeiro dia após o lockdown em São Lourenço da Mata, Camaragibe, Jaboatão e Olinda

Lockdown

O lockdown teve início no dia 16 de maio no Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata. Durante os 15 dias, houve restrição na circulação, com rodízio de veículos, obrigatoriedade no uso de máscaras e necessidade de justificativa da saída de casa. Apesar dos bloqueios montados nas cidades, em operações que envolviam a Polícia Militar e guardas municipais, entre outros, a taxa de isolamento social nos cinco municípios não atingiu, em nenhum momento, a faixa dos 70%, considerada ideal por autoridades de saúde.

Nas cinco cidades, a tava ficou entre nas casas dos 50% e 60%, de acordo com o Painel Índice de Isolamento Social do Ministério Público de Pernambuco, em parceria com a empresa de tecnologia In Loco. Nesse domingo (31), o município com maior taxa de isolamento de Pernambuco foi Olinda, com 58,2%, seguido do Recife, com 57,8%. Jaboatão apareceu na 10ª colocação, com 55,3%, enquanto Camaragibe ficou em 16º com 54,4% e, São Lourenço da Mata, em 18º, com 54%.

No último dia do lockdown, nesse domingo, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou mais de 1.023 casos do novo coronavírus. Até este domingo, Pernambuco contabilizava 34.450 casos de covid-19 e 2.807 mortes. O governo de Pernambuco, também no domingo, avaliou que a disseminação da epidemia do novo coronavírus alcançou um patamar de estabilização e que há uma tendência de redução da curva nos municípios que entraram em isolamento severo.

Levantamentos feitos pelo Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD), da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), e pela Escola de Higiene e Medicina Tropical da Universidade de Londres, apontam para a estabilização da epidemia em Pernambuco. As análises tomam como base a taxa de contágio no Estado, que está abaixo de 1 (0,9), o que revela que menos pessoas estão infectadas e que o número dos doentes retrocede.

Coronavírus em Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou, nesta segunda-feira (1º), 450 novos casos e 68 mortes por coronavírus em Pernambuco. Agora, Pernambuco totaliza 2.875 mortes pela doença e 34.900 casos já confirmados de coronavírus.

Entre os casos confirmados nesta segunda-feira, 199 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 251 como leves. Do total de casos, 14.535 são graves e 20.365 leves.