Coronavírus

Recife abre 32 novos leitos de UTI em hospital de campanha da Imbiribeira

Prefeitura do Recife afirma que a expansão da rede de assistência aos pacientes com coronavírus é fundamental para que as medidas de retomada das atividades da cidade aconteçam com mais segurança

Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Publicado em 04/06/2020 às 14:52
Andréa Rêgo Barros/PCR
FOTO: Andréa Rêgo Barros/PCR
Leitura:

A capital pernambucana ganhou, nesta quinta-feira (4), com 32 novas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Provisório Recife 3, localizado na Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, criado para atender pacientes com suspeita ou confirmação da covid-19. A abertura foi possível após a chegada de 87 respiradores adquiridos pela Prefeitura do Recife junto a um consórcio da Turquia. Além do hospital de campanha da Imbiribeira, os ventiladores pulmonares já foram distribuídos para os leitos de UTI dos hospitais de campanha dos Coelhos e Rua da Aurora, onde estão sendo instalados ao longo desta semana. A Prefeitura afirma que a expansão da rede de assistência aos pacientes com coronavírus é fundamental para que as medidas de retomada das atividades da cidade, previstas no Plano de Convivência com a Pandemia, aconteçam com mais segurança.

“Esses novos leitos de terapia intensiva vão funcionar no Hospital Provisório Recife 3 e ainda hoje ficarão disponíveis para a Central de Regulação do Governo do Estado para poderem receber pacientes das UPAs estaduais e das nossas policlínicas também. Com isso, o Recife dá mais uma importante contribuição para a redução da fila de UTI do sistema público de saúde. É importante registrar que o Recife não tinha leito de UTI antes da pandemia e agora a gente já chega a 160 novos leitos municipais ativos, funcionando e salvando vidas em nossa cidade” afirmou o prefeito Geraldo Julio.

Respiradores

A aquisição dos respiradores foi feita no início do mês de maio, numa articulação conjunta com os governos dos estados do Piauí e São Paulo, além da Prefeitura de Teresina. Cada respirador importado custou 19 mil dólares. Os ventiladores pulmonares chegam em momento crucial para o combate à covid-19 no Recife, quando a quarentena mais rígida, cumprida até o dia 31 de maio na cidade, garantiu que houvesse tempo para a ampliação do número de UTIs, com a chegada dos equipamentos.

>> Conheça as 11 etapas do plano para reabertura das atividades em Pernambuco

O secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, ressaltou a importância da abertura de novos leitos para evitar o colapso da rede de saúde. “Graças ao esforço conjunto da Prefeitura do Recife, do Governo do Estado e da sociedade, conseguimos, até aqui, evitar o colapso do sistema de saúde com duas medidas paralelas muito importantes. Uma delas é o isolamento social, que começou mais cedo aqui do que em várias outras regiões do País e do mundo. Conseguimos atingir níveis de isolamento social que nos fizeram liderar as estatísticas das capitais brasileiras. Em segundo lugar, o maior esforço proporcional do País na abertura de leitos de enfermaria e UTI, com sete hospitais de campanha. Esses novos leitos anunciados hoje são fundamentais para o Plano de Convivência e para o distensionamento porque garantimos o suporte, caso seja necessário”, destacou.

Atualmente, a Prefeitura do Recife tem 812 leitos funcionando, sendo 652 de enfermaria e 160 de UTIs. Ao todo, a Prefeitura tem em uso 168 respiradores - 160 nas UTIs e oito nas salas vermelhas, usadas para estabilização de pacientes.

+VÍDEOS