DINHEIRO

Veja como se cadastrar em agência dos Correios para pedir auxílio emergencial

Atendimento é para as pessoas que vão fazer o primeiro cadastro

Veja como se cadastrar em agência dos Correios para pedir auxílio emergencial

Atendimento é para as pessoas que vão fazer o primeiro cadastro - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Durante o mês de junho, as agências dos Correios começaram a cadastrar os candidatos ao auxílio emergencial de R$ 600 que não têm acesso à internet. Porém, o atendimento é para as pessoas que vão fazer o primeiro cadastro como também para a população que não tem acesso a meios digitais e precisa solicitar o auxílio. 

Demais

Os demais devem realizar o cadastro no aplicativo ou site da Caixa Econômica Federal. Além disso, é preciso seguir o calendário de acordo com o mês de nascimento. Segundo os Correios, o objetivo evitar aglomerações nas agências. 

  • Segunda-feira: nascidos em janeiro e fevereiro
  • Terça-feira: nascidos em março e abril
  • Quarta-feira: nascidos em maio e junho
  • Quinta-feira: nascidos em julho, agosto e setembro
  • Sexta-feira: nascidos em outubro, novembro e dezembro

Documentação 

Para fazer o cadastro em alguma agência dos Correios, é preciso apresentar os seguintes documentos:

  • Identificação oficial com foto, em que conste também o nome da mãe do beneficiário
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF) do usuário e dos membros da família que dependem da renda do titular e dados bancários ou documento de identificação (RG, CNH, passaporte, CTPS, RNE ou CIE) para solicitar abertura de Conta Social Digital, em nome do titular

Fim do calendário

A Caixa Econômica Federal encerra no próximo sábado (13) o calendário de liberação de saques e transferências da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), criado para ajudar as pessoas a enfrentar os impactos da crise causada pela pandemia de covid-19.

  • - 10 de junho (quarta-feira): Nascidos em outubro
  • - 12 de junho (sexta-feira): Nascidos em novembro
  • - 13 de junho (sábado): Nascidos em dezembro

Mais duas parcelas

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o auxílio emergencial será prorrogado por mais dois meses. Durante esse tempo, o setor produtivo pode se preparar para retomar as atividades, com a adoção de protocolos de segurança. “E depois [a economia] entra em fase de decolar novamente, atravessando as duas ondas [da pandemia e do desemprego]”, disse Guedes, durante a 34ª Reunião do Conselho de Governo.

Quem pode receber o auxílio?

Para ter acesso ao auxílio emergencial, a pessoa deve cumprir, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • Maior de idade - ser maior de 18 anos de idade
  • Não ter emprego formal - destinado para trabalhadores autônomos com rendas informais, que não seja agente público, inclusive temporário e nem exercendo mandato eletivo
  • Não ser beneficiário - não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família
  • Renda familiar - renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00)
  • Rendimentos tributáveis - não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70
  • Estar desempregado ou exercer as seguintes atividades - exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI) ou ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico)

Ainda tenho dúvidas. O que faço?

A prestação de informações sobre cadastro e pagamento do Auxílio Emergencial está disponível apenas por meio do aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial, do site auxilio.caixa.gov.br e da central telefônica exclusiva 111. Confira os canais da Caixa Econômica Federal para mais informações:

  • auxilio.caixa.gov.br
  • Central de Atendimento CAIXA – 111
  • Central de Atendimento do Ministério da Cidadania – 121
  • twitter.com/caixa
  • facebook.com/caixa
  • instagram.com/caixa
  • youtube.com/user/canalcaixa

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.