PESQUISA

Curados do novo coronavírus podem doar plasma para pesquisa de tratamento; veja como doar

Uma pesquisa em Pernambuco precisa de 300 doadores voluntários que se curaram do coronavírus. Veja como participar!

Curados do novo coronavírus podem doar plasma para pesquisa de tratamento; veja como doar

A pesquisa em Pernambuco precisa de 300 doadores voluntários. Porém, só homens podem participar - Foto: Marcelo Camargo/ABr

O Hemocentro de Pernambuco (Hemope) deu início a coleta de plasma do sangue de pessoas que já foram curadas do novo coronavírus. O hemocentro participa de uma pesquisa que vai revelar se os anticorpos encontrados no plasma dessas pessoas podem ajudar a curar os doentes graves da infecção pela doença. O estudo é coordenado pelo infectologista Demócrito Miranda Filho, professor da Universidade de Pernambuco (UPE). Recuperado da covid-19, o agente de relações receptivo Guilherme Oliveira, é o primeiro doador da pesquisa.

>>Pernambuco confirma 1.414 novos casos de coronavírus

>>Em alusão às mortes pelo coronavírus, Praia de Boa Viagem amanhece repleta de cruzes

 

Na ocasião, Guilherme passou pelo procedimento, que consiste na transfusão do plasma de sangue de um paciente recuperado da infecção pelo novo coronavírus para outro que ainda está com a doença em atividade. O Estudo o qual o Hemope faz parte é para saber se o plasma de quem já venceu o coronavírus pode fortalecer o sistema imunológico que ainda luta contra o vírus.

Coleta

A coleta do material é feita em uma máquina que separa o plasma dos outros componentes do sangue. O processo dura cerca de 50 minutos. De acordo com a gerente do Hemocentro do Recife, Lésbia Sitcovsky, ela não traz danos ao doador.

Como doar?

A pesquisa em Pernambuco precisa de 300 doadores voluntários. Porém, só homens podem participar. Para doar, é preciso comprovar infecção pelo novo coronavírus, estar há mais de 30 dias sem sintomas e ter mais de 18 anos e acima de 60 aquilos. Para doar é preciso fazer o agendamento através do: 3182-4630.

Doação de sangue

O Hemope também precisa de doadores de sangue, pois o estoque está baixo. De acordo com o Hemocentro, quase todos os tipos de sangue precisam de reforço no estoque. Desde que começaram os casos do coronavírus e, consequentemente, as orientações para as pessoas ficarem em casa, os doadores de sangue não estão aparecendo. Desde março, o número de doações caiu praticamente pela metade, e agora com a volta das cirurgias eletivas, que ficaram suspensas por um tempo, por causa da pandemia, a necessidade de sangue aumentou.

Para garantir a segunda dos doadores durante a pandemia e evitar aglomeração, o Hemope tem um serviço de agendamento. Quem quiser e puder doar, deve fazer o agendamento pelo número 0800 081 15 35. Alguns dos requisitos para doar são: estar bem de saúde, como por exemplo não apresentar sintomas suspeitos da saúde, pesar mais de 50 kg, e não ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas. Pessoas a partir de 16 anos podem doar, mas se você for menor de idade tem que ir acompanhado de um responsável.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.