RECLAMAçãO

Moradores de Olinda denunciam prédio abandonado que serve de criadouro do mosquito aedes aegypti

Em Olinda, os bairros de Peixinhos e Ouro Preto, são os campeões no número de arboviroses, doenças provocadas pelo mosquito aedes aegypti

Moradores de Olinda denunciam prédio abandonado que serve de criadouro do mosquito aedes aegypti

O prédio abandonado fica localizado em Bairro Novo - Foto: Alex Oliveira/TV Jornal

Moradores e comerciantes denunciaram nesta sexta-feira (03), o antigo prédio que funcionada a antiga Caixa Econômica Federal localizada na Avenida Getúlio Vargas, em Bairro Novo, Olinda. De acordo eles, o prédio foi abandonado em março deste ano e, no lugar, acumula-se e encontra com bastante lixo, mato alto e está servindo de criadouro do mosquito aedes aegypti, que transmite a chicungunha, zika e dengue.

De acordo com o morador Thales Farias, sempre que chove o local enche de água e se transforma num criatório de mosquitos responsáveis pelas arboviroses. Na ocasião, inclusive, a equipe de reportagem da TV Jornal encontrou larvas do mosquito aedes aegypti no local. Segundo dados da Vigilância Ambiental de Olinda, de janeiro a junho deste ano foram confirmados 158 casos de dengue e 27 de chicungunha na cidade. Mas, nenhum morte foi registrada.

>>Ministério da Saúde alerta para surto de dengue em Pernambuco

>>Saiba como identificar os sintomas da chikungunya

>>Saiba como reagir em caso de suspeita de dengue

Ranking

Os bairros de Peixinhos e Ouro Preto lideram o ranking com 33 casos da doença. O gerente do Centro de Vigilância Ambiental de Olinda, José Holanda Neto, explicou que a cidade intensificou as ações. De março a junho deste ano foram promovidos sete mutirões. Sendo 6.442 imóveis visitados.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.